Publicado por: Nuno Gouveia | Abril 15, 2008

“It´s a good question to ask if Obama is a Marxist”

Esta vai ser a linha de ataque dos republicanos a Barack Obama. Evidentemente que isso não lhe será vantajoso e provocar-lhe-á imensas dificuldades. Bill Kristol, editor da Weekly Standard, na sua coluna semanal no New York Times, defendeu que as suas declarações “bitter” soavam à famosa sentença de Karl Marx “ a religião é o ópio do povo”.

Ontem, um jornalista perguntou a Joe Lieberman se pensava que Obama era um marxista. O Senador do Connecticut respondeu de uma forma cautelosa, mas demonstra bem o sentimento no campo de Mccain: “essa é uma boa pergunta. Eu conheço-o há pouco mais de três anos, desde que ele está no Senado, e é uma pessoa inteligente e um bom homem. Mas tenho de dizer que durante esta campanha aprendi mais algumas coisas sobre o seu enquadramento ideológico. Hesitaria em defender que é um marxista, mas tem algumas posições que o deixam muito à minha esquerda e do mainstream americano.”

A construção de um candidato liberal e de esquerda está em marcha. Barack Obama, ao contrário de há alguns meses atrás, está a cometer erros e desviar-se do seu discurso de união. “There’s no Red América and no Blue America, there´s the United States of America” era um dos seus lemas de agregação para unir um país dividido ideologicamente. Vai precisar de regressar a essa fórmula. Veremos se consegue.

Anúncios

Responses

  1. Obama está encurralado à esquerda da esquerda liberal. E todo este processo de “diabolização” se deu em dois meses…

    É certo que tudo isto é fabricado pela excelente máquina trituradora dos conservadores, mas fica demonstrado a fraqueza estrutural deste candidato, que tão facilmente dá o flanco a este tipo de ataques.

    Já se fala em laivos Marxistas? é o fim de qualquer aspiração dele em Novembro.

    Resta saber qual o tamanho da queda dele nos resultados da Pensilvânia e qual a subsequente estratégia dos democratas para recuperar a Hillary e colocá-la, com aparência de legitimidade democrática e credibilidade, em primeiro lugar no mês de Junho, para ser a candidata em Novembro…

    é que, mesmo sem este “escândalo”, a verdade é que Obama não entra em eleitorado que lhe é essencial em Novembro, para manter estados azuis e não perder os flutuantes. Ao menos Hillary sempre aguenta melhor os estados democratas tradicionais. é a tal história dos “white male blue colar workers”, dos valores e do racismo.

    Abraços

    PS. O fervor posto nos comentários ao caso “Bittergate” demonstra que se intuiu que Obama foi “atingido mortalmente”. Certo? Mais uma vez os Clinton podem regressar “da tumba”.

    Miguel Direito

  2. Não me parece caro Miguel,

    Esta história é grave para as aspirações de Obama. Mas talvez não seja assim tão grave como se tem dito… Vamos ver os resultados da Pennsylvania.. Depois falamos…


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: