Publicado por: Nuno Gouveia | Abril 17, 2008

Debate pouco intenso gera polémica

O debate de ontem à noite está a ser criticado por muitos democratas, pelos temas abordados pelos moderadores Charlie Gibson e George Stephanopolous. Estas reprimendas não são novas nesta campanha presidencial. No debate da CNN/Youtube republicano tinham surgido as mesmas criticas devido aos temas escolhidos. Ontem o que mais se falou foi: o caso do reverendo Wright, as mentiras de Hillary Clinton sobre a sua visita à Bósnia, a recente polémica “bittergate”, ainda a suposta recusa de Obama em usar um pin da bandeira na lapela ou as suas relações com um radical de extrema-esquerda de Chicago. Ou seja, parte do debate foi dedicada a questões menores, às pequenas polémicas e a temas laterais desta campanha. Obama poderá ter sido o mais prejudicado na alusão a estas polémicas. A crítica, que a economia, o Iraque e Afeganistão, o plano de saúde ou a crise das hipotecas, passou ao lado do debate, tem a sua razão de ser. Mas não seria esperado que isso acontecesse?

Repare-se: este foi o 22º debate democrata nas primárias, e centrar o debate nessas questões, seria redutor, e mais que isso, “out of touch” da dinâmica actual da campanha. O que os espectadores queriam ver era mesmo explicações sobre a Bósnia, ou sobre o “bittergate”. Se os democratas esperavam um debate sobre os grandes temas políticos, então foram ingénuos. Concordo que foram demasiadas questões sobre fait divers e polémicas e poucas sobre políticas de fundo. Mas o papel dos jornalistas é questionar, especialmente sobre temas que eles não desejam responder. Explorar as vulnerabilidades, as contradições e evasões dos candidatos deve ser o papel dos jornalistas. E ir atrás a noticia. Foi isso exactamente que Gibson e Stephanopolous fizeram ontem no debate da ABC. Tim Russert, da NBC, é outro dos jornalistas americanos que consegue fazer isto muito bem. A meu ver, estão de parabéns os moderadores de ontem.

Como já referi anteriormente, no debate da CNN/Youtube de Novembro passado, os temas abordados foram as armas, religião, homossexuais e outros aspectos menores. Na altura, activistas republicanos também se insurgiram contra a opção da CNN. Quando as perguntas não agradam, é normal haver este tipo de reacção.

Advertisements

Responses

  1. Além disso, na questões “sérias” se calhar as diferenças entre Obama e Clinton não dariam para manter um debate.

  2. “Ontem o que mais se falou foi sobre o caso do reverendo Wright, as mentiras de Hillary Clinton sobre a sua visita à Bósnia, a recente polémica “bittergate”, ainda a suposta recusa de Obama em usar um pin da bandeira na lapela ou as suas relações com um radical de extrema-esquerda de Chicago.”

    4 casos desfavoráveis a Obama e 1 desfavorável a Clinton. A do pin da bandeira na lapela então foi um must, não me parece que os eleitores estivessem por demais interessados nisso. Se o tom do debate devia ser aquele, então fazia sentido questionar Clinton sobre os encontros de Penn com representantes da Colombia para favorecer o acordo de comércio livre que a mesma não apoia.

    De resto, discordo do ponto de que “Obama poderá ter sido o mais prejudicado na alusão a estas polémicas”, nesse aspecto marcou pontos e irá continuar a marcar:
    http://andrewsullivan.theatlantic.com/the_daily_dish/2008/04/bho-vs-abc.html

    A segunda parte do debate é que me parece que terá corrido menos bem a Obama – pareceu-me exausto, pouco seguro e banal – tendo cometido mesmo alguns lapsos.

  3. Certamente Obama foi o mais questionado. Mas, a verdade é que os últimos tempos tem estado em envolvido em mais questões polémicas. Não considero que tenha havido um vencedor claro no debate, mas auscultação que a ABC fez, os resultados foram favoráveis a Clinton. Mas não considero isso relevante.

    E claro que concordo com o Miguel. Nas questões de política “séria”, Obama e Clinton não divergem em quase nada. Seria um debate para adormecer os espectadores…


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: