Publicado por: Nuno Gouveia | Maio 8, 2008

Dream Ticket? Já era…

Apesar do que possam pensar muitos apoiantes de ambos os candidatos, não acredito que esta possibilidade ainda esteja em cima da mesa. Depois desta dura campanha, que hoje conheceu mais um episódio, com Hillary Clinton a manifestar-se satisfeita por ter o apoio dos “White Americans”, simplesmente não acredito que Barack Obama estenda a mão e convide Hillary Clinton para sua parceira no ticket. Por várias razões. Deixo-vos aqui algumas, mas haverá muitas mais.

Em primeiro lugar, se Obama a convidasse para sua vice-presidente, isso iria contra uma das suas mensagens políticas mais consistentes: ele é contra a velha forma de fazer política de Washington (Old Politics). Ora, convidar Hillary para ser sua parceira depois do que se tem passado, seria mais do mesmo. E Obama tem-se mostrado contra isto.

Depois de 21 debates, diversas polémicas e muitos desencontros, parece-me evidente que não existe empatia pessoal entre eles. Bem sabemos que isso, por vezes, não é necessário em política. Mas não seria um sinal máximo de hipocrisia Obama ter Hillary como número dois? E, Hillary, que disse que John Mccain tinha a experiencia que faltava a Obama para ser Presidente? A dupla democrata seria a dupla da hipocrisia.

Talvez o aspecto mais grave para condenar este Dream Ticket à nascença. Houve muitas injúrias, insinuações, críticas e mesmo insultos entre ambos. Um estratega republicano defendeu na semana passada que a campanha negativa está feita para Novembro. Os próprios candidatos trataram de fornecer material para os republicanos criticarem qualquer um dos candidatos. Seria muito incómodo para o ticket democrata se víssemos anúncios televisivos com o candidato a VP a criticar candidato presidencial ou vice-versa. E acredite caro leitor, há muito material para tal.

Temos também as equipas e apoiantes mais aguerridos de ambos os lados, que se detestam entre si. Numa candidatura de união, teriam que trabalhar em conjunto. Certamente iríamos a assistir a muitas tensões entre ambos os lados, que poderiam prejudicar a campanha e criar fissuras no Partido Democrata. Depois desta longa corrida, será difícil juntar Alex Axelrod com Howard Wolfson na mesma mesa, a rumarem para o mesmo lado.

Por fim, a própria postura de Hillary. Ela é a experiente, Obama o jovem. Será que Obama deseja ter uma sombra destas na Casa Branca? Já tivemos isto em 1960, quando o jovem senador John Kennedy convidou o líder do Senado, Lyndon Johnson, para VP, mesmo com muita antipatia pelo meio. Consta-se a altura que Kennedy apenas fez o convite porque pensava que o senador texano iria recusar. Será que Obama vai fazer o mesmo?

Advertisements

Responses

  1. Obama/Pelosi será o ticket democrata?

  2. Cuidado com o “haverão”…

    É só por ser uma tese de mestrado, Nuno. Não leve a mal.

  3. Caro Carlos,

    Obrigado. Nada de levar a mal, obviamente.

    Abraço

  4. Obama/Pelosi.

    Tenho algumas dúvidas, que já manifestei aqui. Seria muito forte, mas talvez Obama prefira alguém com experiência executiva. Um governador, talvez…

  5. “Obama/Pelosi”

    Uma congressista da São Francisco será o mais indicado para conquistar os eleitores em que Obama tem mais dificuldade?

  6. “congressista da São Francisco”

    Pois… Obama já tem os votos dos liberais.. Precisa é dos votos dos conservadores democratas.

  7. Não me parece que Obama/Pelosi seja assim tão improvável. Pelosi entra bem nos BCW. Já nos latinos desconheço.

    De resto, Democratas conservadores com peso actualmente farão dois anos como Senadores em Novembro próximo. Foram os eleitos nas últimas eleições e que deram a vitória no Senado ao Partido Democrata. O perfil que “estamos aqui a desenhar” assenta que nem uma luva na Senadora Claire McCaskill, mas ela tem o óbvio problema da inexperiência. E para esse ataque, já basta o próprio Obama.

    Se calhar, um governador será o mais provável…

  8. Nuno,

    Clinton representa quase 50% dos delegados à convenção e uma percentagem semelhante dos votos populares. Seria um erro tremendo ignorar o seu peso.

    Mesmo que Hillary não seja a escolhida, estou certo que terá muito a dizer sobre quem deverá acompanhar Obama no ticket.

    Quanto aos teus argumentos contra o Dream Ticket, a minha leitura é a seguinte:

    1. Obama não poderá nunca reinventar a política e terá que lidar com a “Old Politics” de Washington, no matter what. George W. dizia o mesmo em 2000 e foi o que se viu.

    2 e 3. Os momentos mais negativos do confronto entre Obama e Clinton eram invevitáveis. Tantos meses de campanha, tanta cobertura, tanta atenção, não seria de esperar que vivessem de braço dado o tempo todo. Na maior parte das vezes, houve cordialidade e sintonia sobre temas fundamentais de política interna.

    4. Muitos desses tipos que trabalham nas campanhas são profissionais contratados. A fidelidade pessoal e ideológica não é o seu forte. São versáteis. Joe Trippi – um dos mais caros no mercado – coordenou a campanha às primárias de Dean em 2000 e a de Edwards em 2004.

    5. Talvez este último ponto seja o mais impeditivo, mas só porque os egos são coisas complicadas.

    Em todo o caso, ambos partilham boas ideias para o futuro dos EUA e estou certo dariam uma equipa formidável.

    Uma nota final. Acho que Clinton se ter referido aos “white hard working americans” é uma não questão. Ela sabe qual é a sua demografia base e está a apelá-la. West Virginia e Kentucky são a seguir. Acho mesmo impressionante como é que com demografias de apoio tão marcadas, o racial divide nos discursos não tenha sido mais evidente. Felizmente, Clinton e Obama conseguiram gerir muito bem este potencial problema ao longo destes meses. Umas vezes foram mais bem sucedidos, outras menos.

    Já deu para perceber que vamos estar de lados opostos em Novembro. Espero poder continuar a ler os teus comentários durante e posteriormente às convenções.

    Um abraço,
    João

  9. Caro João,

    Concordo que não será impossível um ticket conjunto. E haverá muitos argumentos a favor, como há contra. O que questiono é se eles conseguem fazê-lo sem se autodestruírem. Os republicanos não irão perdoar os vários ataques que eles foram fazendo entre si e vão utilizá-los sem piedade, caso eles se candidatem juntos.
    Um dream ticket vencedor teria sido formado em Fevereiro, com Clinton a liderá-lo. Esse seria imbatível, como Bill Clinton o defendeu em tempos. Obama-Clinton, depois destes últimos meses, poderá ser um pesadelo para os democratas. Concordo que em termos de ideias, as duas candidaturas são quase idênticas. Isso parece-me consensual.

    Em relação aos diferentes lados da barricada. Eu tenho tentado não tecer comentários exclusivamente pessoais sobre os candidatos. Por duas vezes já disse em comentários que o meu candidato, se fosse americano, seria John Mccain. Por questões ideológicas, políticas e pessoais. Não o escondo, sendo normal que se note em alguns dos meus textos esta preferência. Tento escrever o mais isento possível, mas sabemos que isso nem sempre é possível. Tentarei manter o debate em níveis aceitáveis, e independentes neste blogue. Talvez, na boa tradição americana, faça mais tarde um texto de endorsement a John Mccain. Talvez não o faça. Isso também é irrelevante.

    Simpatizo com Obama, e com a campanha verdadeiramente fantástica que tem feito. Também fico entusiasmado com a ideia de um afro-americano, pelo simbolismo que tem, chegar a Presidente dos Estados Unidos. E uma confissão. No início desta campanha detestava Hilary Clinton. Ao longo destes meses aprendi a respeitá-la e admirá-la. É de facto uma grande política, que tem demonstrado estofo para liderar os Estados Unidos. Neste momento não sinto nenhuma antipatia por nenhum dos candidatos. Como disse antes, votaria Mccain. Mas isso não vai ser impedimento para contribuir para um esclarecimento positivo desta campanha. Tenho a certeza que até Novembro teremos excelentes debates neste e noutros fóruns.

    Abraço


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: