Publicado por: Nuno Gouveia | Maio 8, 2008

“White Americans” ???

Hillary Clinton poderá ter provocado hoje  uma séria divisão no Partido Democrata, ao falar abertamente no apoio que tem recebido de “white americans”. A divisão racial poderá entrar em campo nesta campanha eleitoral, depois destas declarações explosivas. Numa entrevista ao USA Today, Hillary defendeu que a sua coligação de apoios é mais abrangente.

“that found how Senator Obama’s support among working, hard-working Americans, white Americans, is weakening again, and how whites in both states who had not completed college were supporting me.”

As exit polls da Carolina do Norte e Indiana indicaram que Hillary Clinton obteve cerca de 60% dos votos brancos, mas este número é mais baixo que no Ohio, onde Hillary teve 65% dos votos brancos. Apesar da declaração de Hillary ter algum nexo, estas declarações podem incendiar ainda mais esta campanha eleitoral, pelo seu tom racial.


Responses

  1. É o fim de linha para a Senadora Clinton, que com estas declarações terá assinado a sua derrota nesta corrida da pior forma.

    Na realidade, este discurso não surpreende e vem na linha de um artigo de opinião publicado ontem ou anteontem no Real Clear Politics onde referia que a razão da Senadora Clinton não desistir da corrida tinha a ver com o facto de muitos eleitores democratas não admitirem votar num negro ou num muçulmano (de acordo com um dos boatos lançados nesta corrida) indo ao ponto de dizerem que muitos desses democratas preferiam ficar em casa em Novembro (absterem-se) ou votar em McCain do que ver Obama como presidente.

    A questão racial sempre esteve em cima da mesa, mas tratada de forma mais cuidada e subtil (recorde-se as afirmações ditas por uma apoiante de Clinton a referir que caso Obama fosse branco não seria candidato), mas nestes últimos dias, com a balança a pender de forma definitiva para Obama, começa o desespero da parte da campanha de Hillary.

    Recorde-se que, segundo a CNN (dados de hoje), o gap existente de superdelegados é de apenas 8, quando na terça-feira era de 13 ou 14, ou seja, em dois dias, Obama recebeu mais 5 ou 6 endorsement’s e Clinton nenhum. Nos próximos dias Obama ultrapassará Clinton no número de Superdelegados e a diferença de 161 delegados aumentará.

    Segundo a CNN, já só faltam 179 delegados a Obama para atingir o número mágico de 2025 delegados, e com 217 delegados em jogo nos seis estados que faltam votar, podemos afirmar que Obama conseguirá 100 delegados, o que o deixaria dependente de 80 endorsement’s dos 271 superdelegados que ainda não expressaram a sua intenção de voto, o que parece perfeitamente acessível…

    É o fim de linha para a Senadora Clinton!

  2. o que a hillary está a fazer é a tramar o obama nas eleilções gerais, mas isso também não é nada que me surpreenda (e não é claro que o contrário não fosse acontecer; a comunidade negra apoiaria em peso hillary se ela vencesse à justa obama?).
    é o desespero. e são os republicanos a rirem-se.

  3. Agora ela mostrou a que veio….

  4. Depois desta longa corrida, Hillary iria sempre perder o voto negro. Disso não tenhamos dúvidas. Hillary falou do voto branco, mas também poderia ter falado dos latinos, dos asiáticos ou dos idosos. Não me parece que Hillary tenha tido uma postura racista com esta linguagem. Falta saber como isso será interpretado pelo media, e explorado por Obama. Até ao momento, passou incólume.

  5. Também acho que não se trata de uma linguagem racista, apenas do prolongamento natural da sua estratégia nos últimos meses.

    Hillary começou como uma Democrata moderada, mas depois dos primeiros desaires tem caminhado para um populismo inqualificável… Conta umas histórias sobre a sua predilecção pela caça, de como gostava de dar uns tiros pela manhã quando era pequena, bebe umas canecas de cerveja nas cidades pequenas, insiste num discurso muito virado para as classes baixas e os operários… E agora esta referência ao “voto branco”.

    É uma estranha mistura da Southern Strategy dos anos 70 com uma curiosa aproximação a William Jennings Bryan – num irónico revés da política (ver uma mulher que está no topo do mundo há duas décadas fazer estas figuras é realmente divertido).

  6. Quando Obama vem esmagando no que toca a voto afro-americano (com percentagens de votos na ordem dos 85/90%) e muitas dificuldades com o voto blue color worker (classe média/baixa branca) e com os latinos, dizer que Hillary errou, ou cometeu uma gaffe, ou que teve uma afirmação racista é recusar, claramente, os factos. Por isso é que a candidatura de Obama não comentou. E aí sim, está a verdadeira divisão actual no Partido Democrata. Essa é a resposta dos 250.000€.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: