Publicado por: Nuno Gouveia | Junho 17, 2008

Sondagens

Ohio – Obama 50, Mccain 39 | PPP (D)

Minnesota – Obama 47, Mccain 46 | SurveyUSA

Kentucky – Mccain, 53, Obama 41 | SurveyUSA

Virginia – Obama 45, Mccain 44 | Rasmussen

Carolina do Norte – Mccain 45, Obama 41 | Civitas/TelOpinion

Kansas – Mccain 47, Obama 37 | Rasmussen

Arkansas – Mccain 48 , Obama 39 | Rasmussen

Nevada – Mccain 44, Obama 42 |Mason-Dixon

Oregon – Obama 46, Mccain 38 | Rasmussen


Responses

  1. Como sempre, começo por aconselhar precaução. Faltam mais de 4 meses para a eleição.

    Dito isto, dados muito interessantes para Obama. A PPP é uma das companhias de sondagens mais fiáveis e 11 pontos no Ohio é um resultado considerável. A previsão da Virgínia também é notável, e a Rasmussen também é das melhores companhias. Além disso, a sondagem do Kentucky dá Obama a recuperar pontos na Appalachia (não servirá de muito, pois perde KT e WV de certeza).

    Duas observações mais: estou curioso para ver os dados na Florida. Não há sondagens no “sunshine state” há séculos, mas seria um indicador importante depois do acordo sobre as primárias Democratas e do apoio de Clinton a Obama. Se Obama estiver à frente, serão péssimas notícias para McCain.

    E para terminar uma provocação-brincadeira: caro Nuno, eu não lhe disse que a Carolina do Norte ia estar em jogo? Vai ser um battleground state! 🙂

  2. Se Obama vencer no Ohio (20 delegados) e na Virginia (13 delegados) será o próximo presidente dos Estados Unidos.

    Talvez por isso, os nomes mais falados para VP de Obama sejam exactamente nomes conectados com a Virginia…

    11 pontos de vantagem no Ohio parece-me exagerado, mas ainda faltam muitos meses até às eleições e estes resultados podem virar.

    Vejamos a Florida, para analisar os estragos que as primárias causaram…

  3. Bom, alguém nos EUA, que sabe português, deve ter lido este blogue ontem à noite… Hoje a Quinnipiac lança resultados no Ohio (Obama +6), na Pensilvânia (Obama +12) e na Florida (Obama +4).

    Este último resultado parece-me particularmente grave para McCain, não só porque se perder a Florida não tem hipóteses nenhumas de ganhar a Casa Branca, mas também porque toda a narrativa das primárias (Obama fraco entre os mais velhos e os brancos operários) preconizava uma derrota clara na Florida.

    Eu sei que é cedo, mas os Republicanos vão ter que trabalhar muito e bem para inverter estes números.

  4. Concordo com as análises feitas aqui. Mccain surge em muito má forma em diversos estados (Florida, Ohio, Virginia) que Bush venceu em 2004.

    Claro que é ainda cedo, mas os sinais que surgem são preocupantes para Mccain. Obama deve estar animado com o facto de poder competir em muitos estados que votaram Bush em 2004 (além dos referidos, Carolina do Norte, Iowa, Georgia, Missouri, Colorado, e possivelmente mais alguns do Sul), e apenas ter de defender poucos estados que Kerry conquistou (Michigan, Pennsylvania, New Hampshire e talvez Wisconsin).

    Como temos vindo a referir, talvez para o final do verão tenhamos uma ideia de quais os estados que vão estar verdadeiramente em jogo, mas os sinais são muito positivos para Obama. Como já era esperado.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: