Publicado por: Nuno Gouveia | Julho 11, 2008

Veeps II

O senador Chris Dodd, do Connecticut, disse ontem que foi-lhe pedido para ceder “muito material” ao comité de análise de Obama para escolher o VP. Dodd está no quinto mandato no senado, e foi candidato presidencial este ano. Possui experiência, mas não considero que seja um bom parceiro para Obama. Principalmente depois da fraca prestação nas primárias democratas.

A governadora do Kansas, Kathleen Sebelius recusou colocar-se de fora da lista de Obama para VP. Questionada se a John Kerry a teria colocado na sua shortlist em 2004, Sebelius disse literalmente que não, mas recusou-se a fazer o mesmo em relação a Obama. Apesar de ser governador num estado profundamente republicano, é pouco crível que seja a escolhida por Obama. Não tem experiência em política internacional e não é provável que consiga ganhar o Kansas para Obama, nem outro estado. Apesar disso, é desde o inicio aliada de Obama e isso poderá pesar na hora de escolha.

Rob Portman, antigo congressista do Ohio, acredita que a candidatura de Mccain vai aguardar o mais tempo possível para escolher o VP, nomeadamente que Obama anuncie o seu parceiro no ticket. Ele afirmou que Mccain tem muitas boas soluções, e apesar de mostrar-se “satisfeito por fazer parte de algumas shortlists”, não espera ser o escolhido por Mccain”.

O governador do Minnesota, Tim Pawlenty, atestou que ninguém da candidatura de Mccain lhe pediu documentos para análise. Estas declarações surgem em consequência de informações fornecidas por Marc Ambinder, que o comité de VP de Mccain teria requisitado informações a Pawlenty.

Interessante artigo do Politico, onde podemos observar que os muitos candidatos a VP estão a mudar de opinião, para ir de encontro aos ao que se espera de um pretendente a VP. Assim, neste texto ficamos a saber que Tim Pawlenty cortou o cabelo, Charlie Crist, governador da Florida, mudou de opinião em relação à exploração petrolífera e anunciou que vai casar, Mitt Romney aproximou-se das políticas económicas tem andado na televisão a defender Mccain, Tom Ridge, antigo governador da Pennsylvania, suavizou a sua posição pró-choice, defendendo que o Vice-presidente tem de apoiar as políticas do Presidente e Mark Sanford, governador da Carolina do Sul, um fiscal conservative, esta a endurecer as suas posições em matérias sociais, para ir de encontro ao social conservatives. Mas nem só os republicanos estão a posicionar-se para o cargo. O antigo senador da Georgia, Sam Nunn, que liderou a luta contra a tentativa de Bill Clinton de permitir a presença de gays no exército, e que potenciou a política actual de “don’t ask, don’t tell”, a que Obama se opõe, defendeu na semana passada que essa política poderá estar ultrapassada


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: