Publicado por: Nuno Gouveia | Julho 28, 2008

Mccain à frente

A última sondagem nacional que colocava John Mccain à frente datava de 3 de Maio. Mas o estudo publicado hoje pela USA Today/Gallup dá uma vantagem a Mccain, com 49% contra 45% de Barack Obama. A sondagem foi conduzida entre os dias 25 e 17 de Julho, durante os últimos dias da digressão internacional de Obama. Nos próximos dias veremos se esta é uma tendência de mudança, ou apenas um desvio ocasional.


Responses

  1. Possivelmente, existe outra sondagem que aponta em sentido contrário:

    “Washington, 28/07- Na mais recente pesquisa do instituto Gallup, o provável candidato democrata à Presidência dos EUA Barack Obama lidera a disputa contra o seu rival republicano John McCain por nove pontos percentuais, a maior vantagem registada desde o início da campanha.

    A pesquisa foi realizada entre 24 e 26 de Julho, durante os últimos dias da viagem de Obama pelo Médio Oriente e Europa.

    Entre os entrevistados, 40 porcento afirmaram apoiar McCain e 49 porcento disseram endossar o democrata.

    Um dos factores responsáveis pelo crescimento do democrata na disputa foi a intensa cobertura da imprensa norte-americana da sua viagem, que atribuiu mais credenciais em política externa a Obama, criticado por ser inexperiente na questão.

    Foram entrevistados por telefone 2.692 eleitores registados, sob uma margem de erro de dois pontos percentuais. “

  2. Obama não está a conseguir descolar, coisa que, por esta altura do ano eleitoral, todos os anteriores candidatos democratas conseguiram desde Carter (excepção óbvia é Mondale, que, mesmo assim, estava somente a 5 pontos de Reagan antes do verão).

    Quererá isto dizer que, ao contrário das expectativas de todos (inclusive do Nuno Gouveia), teremos umas eleições pouco renhidas, com McCain a ganhar em todos aqueles estados em que os democratas votaram Hillary nas primárias?

    Miguel Direito

  3. Caro Alberto,
    A sondagem que refere no comentário é a tracking poll diária da Gallup. A que referi foi uma sondagem única, com características diferentes, da mesma empresa de sondagem. Não significa nada, até porque todas as outras que saíram recentemente, indicam vantagem para Obama.

    Caro Miguel Direito,
    Não acredito num cenário de vitória fácil para Mccain. Acho que será mais provável o cenário inverso. Os sinais que temos, aliados ao contexto político, indicam que a eleição deverá ser mesmo renhida. Com ligeiro favoritismo para Obama.

    Penso que Bill Clinton em 1992 estava ainda muito atrás nas sondagens por esta altura. E acabou por vencer, com a preciosa ajuda de Perot. De resto, parece-me que todos eles tinham vantagem por esta altura: Dukakis, Clinton, Gore e Kerry.

  4. Esta sondagem recomenda de facto alguma prudência… As tracking polls da Gallup e da Rasmussen mostram resultados bem diferentes e a “percepção política” geral, além das sondagens estaduais, tornam difícil acreditar que McCain possua essa vantagem confortável.

    Em todo o caso, a contenda será renhida, disso não tenhamos dúvida. Obama está com dificuldades sobretudo no plano da economia e da energia, onde não tem apresentado ideias concretas e que apelem ao eleitorado muito sensível à crise actual.

    Por outro lado, tem de facto havido alguma arrogância nas suas intervenções e na campanha em geral, e o tal “eleitor” médio de que se tem falado, já algo desconfiado quanto a este “outsider”, está muito renitente.

    Todavia, creio que há alguns equívocos quanto a essas referências ao “passado recente”. Dukakis tinha uma vantagem monumental nesta altura, mas era o único. Clinton estava muito atrás de Bush, e tanto Gore como Kerry tinham vantagens marginais nesta fase, existindo muitas sondagens que mostravam os Republicanos à frente. Um pouco diferente do caso actual, onde Obama tem aparecido sistematicamente com vantagem, por vezes na casa dos 5-6 pontos (algo que Kerry por exemplo nunca conseguiu).

  5. Eu não gosto muito de comentar as sondagens nacionais, pois apenas demonstram tendências. E apenas podemos ter uma ideia definida ao analisarmos o conjunto elas. Uma sondagem, por si só, não quer dizer nada. Apenas coloquei esta da Gallup, porque pela primeira vez, desde inicio de Maio, Mccain surge à frente.

    Repare-se na tracking poll da Rasmussen, que o José Gomes André refere: os números de hoje indicam que Mccain está apenas a 1% de Obama. (http://www.rasmussenreports.com/public_content/politics/election_20082/2008_presidential_election/general_election_match_up_history)

  6. Eu acho este eleitorado dos Estados Unidos uma verdadeira piada!..uma gangorra escorregadia..estou quase desistindo de acreditar em uma vitória de Obama,pois este povo adora ir na contra mão do desejo da maioria do Planeta…só falta agora o Osama reaparecer na véspera da eleição novamente..caso isto ocorra,McCain vai esperar as apurações de camarote,comendo o caviar da vitória.

  7. […] passado recente… Ainda ontem discutíamos no blogue sobre o passado recente, nomeadamente sobre as sondagens no mês de Julho noutras eleições presidenciais. Bem a […]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: