Publicado por: Nuno Gouveia | Agosto 27, 2008

“Barack Obama is My Candidate”

Foto retirada do “The Page”

Hillary Clinton teve um discurso poderoso, o melhor da noite. Pelo que pude observar, também conseguiu entusiasmar o Pepsi Center com as suas palavras, algo que parecia afastado desta Convenção. Outro aspecto positivo acabou por ser o tom com que abordou John Mccain. Sem cumprir o papel de attack dog, Clinton conseguiu apresentar o seu caso contra o candidato republicano de forma bastante persuasiva. Os seus apoiantes que ouviram esta intervenção pensarão duas vezes antes de votar em John Mccain.

Barack Obama deverá estar contente com a prestação de Clinton, que fez o que ele precisava.  Resta saber se Bill Clinton amanhã terá o mesmo efeito, ele que ainda demonstra sinais de desagrado.


Responses

  1. O discurso de Hillary foi, até ao momento (e acredito que vai ser até ao fim) o grande momento da DNC.

    Foi empolgante, energizante, emotivo e encorajador. Deu o seu endorsement a Obama (tinha que dar). Ela foi a estrela

    Segundo vários analistas e comentários que já vi por aí, ela tem um carisma e uma força que ainda n se viu em Obama. Dizem que o discurso foi demasiado bom que poderá ofuscar a propria performance de Obama. Essa é a alfinetada que, indiractamente, ela dará a Obama. Ela vai sobresair-se mais que ele na Convenção.

    Vários comentários de “adeptos” republicanos, dão graças por ela n ser o Candidato.
    http://corner.nationalreview.com/post/?q=ODkzNWI4YmIwN2NmMWIxYWRlNmE3MDM1OGJlMWZkYjI=

  2. Parece que o Dick Morris pensa o mesmo.

    “By not putting Hillary on his ticket and then giving her a prime-time speech at the convention on Tuesday, Obama has the worst of both possible worlds. The better Hillary does in her speech, the more people ask why she was passed over for vice president.”

    “He didn’t help himself with these women by not choosing Hillary. Now, when Hillary spends all of Tuesday night showing what a grievous omission leaving her off the ticket really was, the electoral consequences for Obama are likely to be horrific”

    http://www.realclearpolitics.com/articles/2008/08/the_better_hillary_does_the_wo.html

  3. Totalmente de acordo.

    Miguel Direito

  4. É compreensível alguns acharaem que discurso vale alguma coisa. O fato de que a senadora Hillary deve milhões de dólares é mais do que suficiente para fazer um discurso “empolgante” a favor do seu adversário Obama. De um lado Obama precisa de Hillary (votos e influência) e do outro Hillary necessita pagar a dívida de mais de 300 milhões de dólares. É evidente que, “se” Obama vencer as eleições, o caixa de Hillary zera e terá mais fôlego para as próximas eleições. O que se percebe, nos discursos de Obama, pricipalmente os que fez em Harvard, em seu segundo ano na faculdade, é a retórica do bom moço que quer o melhor para todos, sem custo algum para a sociedade. O que falta ainda em seu discurso é ser um bom moço, sem deixar de ser o “The American Cowboy”. Na altura do campeonato, as reações de Obama, principalmente no que tange às questões internacionais, parecem meio débeis. O tempo de resposta “shot time” de Obama é quase litárgico. Um dos grandes perigos de sua campanha está na ansiedade que sua assessoria vem fomentando até aqui. Outro erro sádico de sua campanha foi inflacionar o custo de campanha. Para se ter uma idéia, análises demonstradas ao longo das campanhas americanas nos últimos anos, Obama vem batendo recordes com gastos, “change or not change” é a questão. Obviamente que existem algumas vantagens de marketing astronômicas de Obama sobre McCain, basta dar uma olhada nos sites dos candidatos, o do senador McCaine parece que foi feito pelo clérigo masson e o de Obama pela Apple. Claro que o de MacCain não dá nem vontade de clicar nos links, enquanto que o site de Obama é mais agradável e mais cheio de “linguiça”, no entanto é muito superior. Voltando às questões internacionais, exclusivamente da Fênix Rússia, Obama é muito fraco em seu discurso. Percebe-se que, quando Obama fala sobre os Americans, fala como presidente más, quanto a questões internacionais, seu discurso é simplório e tangente. A Rússia esta mais viva do que nunca. A política territorial continua avançando. O futuro apoio ao Irã, para desestabilizar o oriente médio e fortalecer os países contrários a Israel é evidente quando vemos os relatórios de pesquisas que demonstram que o custo operacional para cada barril de petróleo na Rússia é estratosférico, fica evidente o desespero dos Kamaradas. De longa data, a Rússia é o grande problema no mundo. A expansão territorial russa é uma evidência clara. Obama não sabe tratar desses assuntos. Fazendo um paralelo com Lula, Obama sabe falar, já o presidente Lula, prudentemente é mestre em negociação. Aí esta a chave que falta para Obama! Ele não tem demonstrado ser um negociador a altura da nação americana. O mesmo acontece com Biden. Como diz um velho amigo: ” entre todos eles, Bush ainda é o melhor”. Parabéns pelo seu site e pelos comentários.

  5. O peso da “dinastia clintoniana” está numa trajectória francamente descendente.

    Com a eleição do Obama muitos mitos e estereótipos serão desalojados e afastados no imaginário de muita gente, a começar precisamente na sua própria lavra.

  6. Caro acostal, bem sei que é um fervoroso adepto de Hillary, mas por favor não se deixe convencer pelas mensagens de apoio dos Republicanos neste domínio… É que elas são tudo menos manifestações sinceras de apreço…

  7. […] “Barack Obama is My Candidate” « Eleições Americanas de 2008 […]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: