Publicado por: Nuno Gouveia | Setembro 4, 2008

William Scneider e esta convenção

William Schneider da CNN escreve hoje no The National Journal (Convention Daily), que os republicanos precisavam de atingir quatro objectivos para sair de Minneapolis St- Paul mais fortes:

1) Distanciar-se do Presidente Bush, algo que me parece que já conseguiram, ao não mencionar o nome dele uma única vez. Bush não esteve na Convenção e a sua intervenção de oito minutos não foi comprometedora;

2) Reclamarem os louros na “surge” no Iraque, um dos temas quentes desta convenção.Têm-se  falado muito de terrorismo e segurança nacional, e do sucesso alcançado no Iraque. “We are winning” é uma das frases mais ouvidas nesta Convenção. Daqui a pouco irá haver uma conferência de imprensa sobre o Iraque, e este tema deverá voltar a mencionado logo à noite. Esta é uma questão paradigmática, pois quando as coisas estam más no Iraque, os americanos consideravam que John Mccain era o mais indicado a lidar com este problemas, mas agora que há sinais optimistas no Iraque, é Barack Obama que lidera as sondagens neste tema. Tenho algumas dúvidas que os republicanos tenham conseguido convencer os americanos.

3) Entusiasmar a base do Partido e mobilizar os apoiantes para Novembro. Os dias que decorreram nesta Convenção, especialmente ontem à noite, serviram precisamente para isso. A escolha de Sarah Palin, bem como os discursos de Romney, Huckabee e Giuliani acabaram por entusiasmar os republicanos.

4) Unir o Partido Republicano. Isso parece-me que foi conseguido, através da opção Palin, e também dos ataques que têm sofrido dos media liberais e independentes.Tal como na semana passada em Denver, a união do GOP é agora um facto.

Eu acrescentaria que o discurso de Mccain hoje é fundamental para o sucesso da convenção.

John Mccain precisa de falar para fora, para os independentes e moderados, algo que apenas foi feito por Joe Lieberman nesta Convenção. A mensagem partidária e ideológica deve dar lugar à união, reforma e mudança de em Washington. Mccain necessita de revelar-se e às suas características de maverick que são imagem de marca da sua longa carreira política. Barack Obama na semana passada foi muito belicoso em Denver, mas depois do dia de ontem, talvez Mccain devesse optar num discurso apelativo aos Reagan Democrats e Independentes. Mas como estamos a falar dos Estados Unidos, deveremos ouvir mais um discurso ofensivo.


Responses

  1. Nuno,

    Parabéns pela análise. Concordo com o que dizes sobre o que devia ser o discurso de McCain, e também concordo que dificilmente o será.
    Apesar da escassez de sondagens estaduais por estes dias, a análise das convenções (thus far) e das tendências anteriores levou-me a especular sobre aquilo em que se pode traduzir tudo o que se passou estas semanas em termos de mapa eleitoral. Melhorarei o exercício quando tiver mais dados. Mas para mim, se a união do GOP deve ter segurado o Ohio na coluna republicana, e o conservadorismo fiscal de Palin contribuído para a conquista do New Hampshire, a Florida é a meu ver (sem números que o sustentem) o grande risco dos republicanos: pelo que Palin assusta aí e pelo que Joe Biden aí representa (por alguma razão ele por lá anda em campanha estes dias).
    Fundamento estas posições em http://ovalordasideias.blogspot.com/2008/09/sondagens-e-especulaes-um-esboo.html
    O teu input seria como sempre mais que apreciado, assim o tempo te permita.

    Um abraço,
    Carlos

  2. Caro Carlos,

    Espero brevemente ter tempo para comentar o muito que se escrito em Portugal, que tenho acompanho com interesse. Tenho lido os teus textos de muita qualidade no blogue. E aconselho vivamente a sua leitura.

    Abraço

  3. Ontem muito se falou, a meu ver sem grande sentido, no teste que aquilo seria para Palin. Os testes para Palin estarão por vir. Eu acho que se há teste para alguém nesta convenção, é o discurso que hoje fará John McCain.

    Três situações em conta:

    1. McCain não é nem nunca foi um grande orador, capaz de entusiasmar uma plateia.

    2. McCain corre o risco, caso o seu discurso não cause impacto, de ser ofuscado no final desta convenção pela sua própria vice.

    3. Como será o seu discurso?
    -McCain tem de apelar ao centro, ser moderado, piscar os olhos ao independentes. Mas se o fizer corre riscos de pouco entusiasmar uma plateia desejosa de frases bombásticas.
    -Caso a opção passe por seguir os discursos de ontem de Romney, Giuliani e Palin, de ataques a Obama, de derivar para a ala mais radical do partido (que nunca foi a sua posição natural), de muito falar no Iraque, dos perigos do terrorismo para a nação americana, McCain será seguramente aplaudido de pé, mas correrá riscos de perder de vez o centro político americano de que precisa para ser eleito.

    E um discurso que passe por uma mistura destas duas coisas, piscar o olho à ala conservadora e apelar ao centro, não sendo impossível, não é tarefa nada fácil. Não invejo a tarefa de escrever um discurso assim. E depois, claro, há o conteúdo do discurso. Recorde-se que Obama foi específico no que propôs há uma semana. McCain também terá de o ser. Soluções para uma economia em crise? É o teste para McCain. Nada fácil.

  4. Hoje vamos assistir Mccain, aquele que aposta “ na força bruta em detrimento da diplomacia para se resolver os eventuais diferendos [internacionais] -obsessão pela guerra.”

    Obviamente, os traumatismos do Vietname e mais recentemente do Iraque fazem-no o homem do século passado.

    América não esta, presentemente, preparada, psicologicamente, para mais guerras. Está exausta dos erros excessivos dos “super executivos” republicanos.

  5. Caro Bruno,

    Concordo inteiramente com o seu comentário…

    Abraço

    Nuno


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: