Publicado por: Nuno Gouveia | Setembro 5, 2008

O futuro do GOP

Assisti ao nascimento de uma nova estrela na política americana. Apesar das críticas que surgiram nos últimos dias, Sarah Palin, caso não cometa erros grosseiros nesta campanha, terá um grande futuro no GOP. As pessoas estão muito entusiasmadas com ela, como há muito não se via no Partido Republicano. Basta ler os jornais, ver as televisões ou ouvir os republicanos. Estava agora a ver um comício em directo com Palin, e o entusiasmo que ela gera é verdadeiramente genuíno. Os democratas que se cuidem.

O seu aparecimento nesta campanha transformou a história destas eleições. Não duvido disso. Se até ao momento tínhamos um Partido Republicano adormecido e quase que a fazer um frete em apoiar Mccain, a partir de agora, as coisas serão diferentes. E isso deixa Mccain à vontade para desempenhar o seu papel de independente e moderado, porque os conservadores já não lhe fogem. O seu discurso de ontem foi exemplo disso. A ideia principal do ticket Mccain-Palin é agora mudança e reforma. É um corte com o passado recente do Partido Republicano em Washington. Pode não convencer os eleitores americanos, mas Obama também tem as suas incongruências, ao ter escolhido para VP alguém que está há mais de 35 anos no Senado?

Os republicanos saíram mais motivados e confiantes de Minneapolis St. Paul. Já se fala em Palin’12 ou Palin’16. Mitt Romney também andou muito activo, tal como Huckabee e Gingrich. A luta pela sucessão de Mccain já começou.

Anúncios

Responses

  1. Duvido que Palin venha a ser alguém no futuro. Foi escolhida para dar peso à base conservadora e para agarrar votos de mulheres que gostariam de votar em Clinton. Vejo-a a ser uma vice-presidente secundária (caso McCain ganhe) e a desaparecer de cena depois do fim de uma (ou duas) administrações McCain. Aliás, se McCain ganhar estas eleições e tiver muito boas probabilidades de ser eleito, vejo-o a ir buscar um novo vice-presidente, alguém mais ao seu gosto, uma vez que terá menos necessidade de conquistar uma base conservadora do partido.

    Sarah Palin era uma total desconhecida e voltará a sê-lo caso McCain não vença as eleições. O entusiasmo surge porque estava muito em baixo, porque a base conservadora do partido não se revê em McCain e Palin dá-lhes uma face para admirarem. Contudo, Palin é desconhecida em praticamente tudo e nas posições onde já é conhecida, parece estar num mundo que não lhe dará grandes hipóteses de vir a ser um dia um peso pesado no partido, pelo menos do ponto de vista de vir a ser a candidata presidencial. Especialmente porque, por muito entusiasmados que os republicanos estejam nesta altura, ela é uma mulher. E se já veria como muito difícil que os democratas conseguissem eleger uma mulher, vejo-o aind amais difícil por parte dos republicanos. Mas claro, nunca se sabe, há 8 anos ninguém apostaria num candidato mestiço, fosse qual fosse o partido.

    PS – nesta altura, os republicanos estariam entusiasmados fosse qual fosse o VP. Nem que se tratasse de Pee Wee Herman.

  2. Uma das coisas que os democratas fizeram, e que foi um erro, foi subestimar por completo Sarah Palin. Parece evidente que Mccain assumiu um risco ao escolher Sarah Palin, mas certamente terá sido calculado. Alguém pensa que iria escolher alguém que não tivesse condições de actuar a nível nacional? Só mesmo os Democratas mais ingénuos, como se viu na semana anterior, pelas diversas declarações que li.

    O futuro de Sarah Palin no GOP dependerá em muito da forma como desempenhar o seu papel nesta campanha. Mas por enquanto está a ser brilhante. Palin era uma desconhecida dos americanos. Mas não do GOP, onde era a governadora mais popular da União. Em Junho Newt Gingrich sugeriu a sua escolha, juntamente com Bobby Jindal, e várias vezes o seu nome foi referido como possível opção para VP. E não terá sido uma surpresa total, pois ainda em 5 de Agosto eu colocava-a na lista das 3 potenciais escolhas: https://politica2008.wordpress.com/2008/08/05/as-minhas-escolhas%e2%80%a6/

    Sobre esta frase, “nesta altura, os republicanos estariam entusiasmados fosse qual fosse o VP”, discordo em absoluto. Tivesse escolhido Lieberman ou Ridge, a dinâmica do GOP seria totalmente diferente neste momento. Não que fosse propriamente negativa para Mccain, mas o nível de entusiasmo seria totalmente diferente.

    Cumprimentos

  3. Laughing out loud.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: