Publicado por: Nuno Gouveia | Setembro 15, 2008

Sondagens (VA, OH, UT, NY, MN, NJ, IA, NV)

Nos últimos três dias foram publicadas algumas sondagens interessantes.

– Como tinha previsto no update que fiz ao mapa eleitoral, Obama é o claro favorito em vencer no Iowa, um estado que George W. Bush arrecadou em 2004. E esse parece ser já um ganho certo.

– O Ohio e Nevada, dois dos battleground states deste ano, estão a inclinar-se para Mccain, conforme tem indicado quase todas as recentes sondagens. São dois estados fundamentais para os republicanos aguentarem a Casa Branca. O Minnesota, estado que recebeu a RNC’08, parece estar dividido entre o Obama e Mccain, com os estudos a indicarem o empate técnico. Apesar de tudo não é credível que vote republicano, algo que não acontece numa eleição presidencial desde 1972.

– Apesar da distância para Obama em Nova Iorque e New Jersey ter encolhido nas últimas semanas, não considero possível que Obama possa perder alguma destas praças fortes dos democratas. Isso seria o seu fim.

– Obama ganha aqui uma vantagem importante na Virginia, depois de maus resultados nas últimas sondagens. Este será daqueles estados que o desfecho apenas será desvendado a 4 de Novembro. A seguir com muita atenção os seus 13 votos eleitorais.


Responses

  1. Caro Nuno, é difícil uma pessoa não se perder neste mar de sondagens diárias… Não só os resultados são pouco conciliáveis (não é possível que Obama tenha a mesma vantagem na VA e em Nova Iorque…!) como os “battleground states” caem quase todos na margem de erro…

    Problema adicional: as sondagens da Rasmussen alteraram consideravelmente o peso por identificação partidária, aumentando assim “artificialmente” o peso do apoio a McCain. Isso justificava-se devido ao efeito Palin e à RNC, mas lança mais dúvidas, creio eu (nesta altura a Rasmussen conta 33% para Reps e 37% Dems – corresponderá à realidade?).

    Ainda assim, com estes números (e mais cinco sondagens fresquinhas da Rasmussen), confirma-se o que andamos aqui a dizer há quase 8 meses: isto vai ser taco-a-taco. Uns quantos milhares de voto podem dar a vitória na Virgínia, Ohio ou Colorado e assim alterar toda a “contagem final”.

    Um abraço!

  2. Ninguém acredita que Mccain tenha reais hipóteses em Nova Iorque. Mas Bush teve 40% em 2004. OU seja, a minha teoria é que Mccain poderá subir ligeiramente a votação do GOP em NY, perto dos 42, 43%, mas sem nunca colocar em causa a vitória de Obama. Alguns dos eleitores tradicionais democratas de NY podem andar com dúvidas, mas acabarão por votar nele. E já agora, o mesmo deverá aplicar-se a New Jersey.

    Em relação aos battleground states, concordo em absoluto. As diferenças entre eles são tão pequenas, que a vitória irá decidir-se por poucos milhares de votos. Isto, claro, se os debates não alterarem a dinâmica da corrida.

    Para mim, os estados decisivos vão ser: NM, NV, CO, PA, MI, OH, NH e VA. A FL começa a aproximar-se demasiado para Mccain.

    Em relação à identificação partidária, parece-me que esses números são vantajosos para os Reps. Na última vez que li sobre este tema, a vantagem era superior para os Dems, apesar de não me lembrar a diferença.

  3. Caros,

    O caso do Minnesota é paradigmático: na área metropolitana das Twin Cities, onde vive mais de 60% da população do Estado, o breakdown da sondagem da Survey USA sugeria vantagem clara de Obama. Do tipo da que assegurou a vitória a John Kerry. Apesar da maioria dos 80 e tal counties do estado ter ido para Bush.
    Dos estados de Kerry, eu só vejo dois em jogo para McCain o NH, que poderá ser irrelevante e a crucial PA. O problema nesta é a votação de Obama na área metropolitana da Philly, já em Philly ele vence folgadamente. É certo que nenhuma sondagem séria ainda conseguiu dar vantagem a McCain na PA, mas Obama viverá assustado até ao dia das eleições se não melhorar o seu desempenho em Metro-Philadelphia.
    Se o Iowa está ganho e o Ohio me parece demasiado difícil (aquele percurso do Ohio river junto à West Virginia é diabólico), os indicadores na Virginia da Survey USA são espantosamente próximos já não de uma vitória à Jim Webb mas mesmo à Tim Kaine (com ganhos ao centro), além de Virginia Beach e Metro Washington (http://ovalordasideias.blogspot.com/2008/09/crosstabs-virginia-anlise-detalhada-da.html). Já a sondagem da Rasmussen não fornece Crosstabs suficientes. Mas duas sondagens credíveis no mesmo dia com este calibre devem conferir moral que chegue ao campo democrata. E lançar alguma preocupação no GOP.

  4. Eu tô cada vez mais irado com estas sondagens!Para mim,Obama está perdidinho da Silva em uma encruzilhada de macumba..eu só vejo o povo correndo da raia e se bandeando para o lado do Superman..hj me questiono se não teria sido melhor que HILLARY TIVESSE VENCIDO AS PRIMÁRIAS…deram muita corda ao desafio e agora estão colocando o ideal para escanteio..na hora H,a maioria vai preferir a mesmice..é a dura verdade..a elite galadinha vai correr para os braços do homem de aço..aqui no Brasil isto seria uma piada..um indivíduo apoiado por um Presidente com índices de aprovação melancólicos,defendendo muitas das idéias que o mesmo defende,conseguindo se eleger e mantendo o mesmo partido no poder!Só nos Estados Unidos mesmo!Aqui ele levaria uma saraivada nas urnas!Uma pisa sanguinolenta..daquelas de rastejar comendo areia!

  5. continuo com a opinião que o swing está novamente no Ohio! Não é á toa que a Sarah vai estar no Mahoney Valley hj e tem previstos mais 2 eventos em Dayton e Cincinnati esta semana.
    No Co os decline to state estão a correr para o mccain e em NH o appeal independente não é suf para flipar o estado de blue para red. Na Virginia os dems estão tão bem organizados que nem a Sarah deve conseguir evitar que o estado vire blue. A não ser que consigam subir os numeros perto da appalacchia, em central Virginia e aguentar bem o corredor entre Richmond e Charlottesville…parece-me dificil!
    Por curiosidade liguei ontem á minha mãe que mora em Beaver Falls (norte de pittsburgh) e pelos vistos a maor parte das casas que tinham yard signs Hillary em Abril estão agora com cartazes Mccain ou Palin power. Parece-me que a incógnita nesta eleição no fundo vai ser se o mccain consegue ganhar Allegheny, Bucks e Chester e com isso ganha a PA e se consegue manter os suburbios de cincinnati tipo Butler, Warren, Clinton e ao mesmo tempo erodir o suporte dem á volta do mahoney valley, ganhando o Ohio.

    Para ajudar á festa pelos vistos a Igreja catolica decidiu meter o dedo na eleição e até já escolheu candidato. Na zona de Pitts “misteriosamente” quase todos os padres escolheram como tema do sermão de domingo o aborto e a escolha da vida…não é preciso ser guru da politica para perceber a mensagem que estão a dar aos catolicos…

    Bottom line, na geografia em que a eleição vai ser verdadeiramente battleground, o Obama não pode fazer muito. Entre Philly e Chicago a voz mais respeitada é a de Hillary e se ela não sai a dizer categoricamente “yes Obama”, a coisa tá pelo cano…

    Por outro lado, agora que Iowa está seguro penso que o mais inteligente seria o Obama direccionar tropas para o lado de Indiana para contrabalancear a perda do Ohio, segurar com unhas e dentes a PA e o MI e investir mais em NM e NV É mais facil subir os numeros de south bend, metro-philly e registar latinos para votar em Vegas, do que marchar contra o vento na appalachia e Bubbaland…

    Outras ideias?

  6. Contando que o Iowa esta perdido, se perder a Virginia, Mccain terá que manter o Colorado e roubar a “PA” ou o “MI”, mantendo claro os outros estados que Bush venceu. E hoje vão sair sondagens que indicam que a WV e o MT poderão mesmo estar em jogo neste ciclo eleitoral…, apesar de não me parecerem muito credíveis.

    Mccain, além de tentar segurar os restantes, terá que atacar a PA e o MI. Não me parece credível que consiga roubar outro estado Kerry, como o MN. Obama deverá apostar tudo na VA, OH, CO e NV.

    Mas parece-me que até aos debates irão continuar a surgir sondagens para todos os gostos. A partir daí, se algum candidato se destacar, poderemos realizar uma previsão mais fiel.

  7. Os debates serão decisivos. O primeiro irá aferir os sentimentos dominantes destes últimos dias. Considero que, se McCain vencer, claramente, o debate vencerá as eleições, na medida em que o optimismo aumentará no campo Republicano e, consequentemente, abater-se-á a derrota patológica na ala Democrata, levando-os ao desnorte estratégico.

  8. WV a votar Obama?? Essa sondagem é claramente comprada. A appalachia a votar obama seria o mesmo que a Madeira votar PS com o Jardim ainda vivo….

    O MN é que de facto é mto intrigante. Não vejo razão aparente para virar toss-up em tão pouco tempo. Só se na terra dos 1000 lagos a Sarah está a ganhar a simpatia dos caçadores e pescadores desportivos…lol…nonsense. De q.q. maneira é um caso interessante a ver a trend

  9. Caro Renato,

    Concordo consigo em quase tudo:
    – a WV nem em sonhos;
    – o MN é impossível (Obama tem mais de 15 pontos de vantagem nas Twin Cities, onde está mais de 60% da população, e foi assim que Kerry ganhou);
    – o sudeste do Ohio, na Appalachia, é terreno de Palin, não de Obama.
    – Palin não tem efeitos na Virginia (talvez o Oeste, na Appalachia de novo).
    Para mim a dificuldade de Obama não é segurar o Michigan que acho que fará sem dor: é concentrar-se em ganhar os subúrbios de Filadélfia. Em Alleghany County as sondagens estão a seu favor. Se segurar a PA e ganhar a Virginia (o Iowa é certo), pode nem precisar do Oeste. Mas vale a pena investir no Colorado-New Mexico-Nevada onde corre em força.
    Carlos


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: