Publicado por: Nuno Gouveia | Setembro 16, 2008

Fifty States Strategy

Há uns meses a campanha de Barack Obama estava optimista sobre a possibilidade de colocar em prática a estratégia dos 50 estados de Howard Dean. A ideia seria competir no maior número de estados, incluindo muitos red states como as Dakotas, a Georgia, as Carolinas, o Mississippi ou o Indiana. Mas hoje poucos têm dúvidas que esta eleição vai decidir-se nos tradicionais swing states.

A dinâmica mudou nos últimos meses. Se há poucos meses colocávamos Mccain claramente na defensiva, em relação aos resultados de 2004, neste momento os republicanos estão a atacar em diversas frentes: Wisconsin, Michigan, Pennsylvania, New Hampshire e Minnesota. Os democratas continuam em vantagem, pois estão na ofensiva na Florida, Ohio, Virgínia, Colorado, Novo México, Nevada. E acreditam que podem roubar alguns destes estados: Indiana, West Virginia, Carolina do Norte, Montana ou o Missouri. Mas os sinais que recebemos oferecem-nos outro panorama.

Para mim o mapa eleitoral de 2004 parece fazer todo o sentido nos dias que correm. Em 2000 e 2004, as atenções estiveram concentradas na Pennsylvania, Michigan, Ohio e Florida*. Este ano não será muito diferente. Se algum candidato ganhar três destes quatro terá a Casa Branca a seus pés. Se dividir-se como nas duas últimas eleições (PA e MI para Dems e OH e FL para Reps), então serão os estados mais pequenos, como a Virgínia, Colorado, Novo México, New Hampshire e Nevada que irão decidir quem vai ser o próximo Presidente dos Estados Unidos. A única novidade nestes battleground states é mesmo a Virgínia, que nos últimos anos tem votado consistentemente Blue. Apesar das sondagens sugerirem o contrário, não acredito que noutras alterações: Montana, Missouri, Indiana, Carolina do Norte ou West Virginia para os democratas, ou Minnesota, Wisconsin, New Jersey ou Washington para os republicanos.

Apesar dos enormes recursos, Obama não irá conseguir competir em todos os estados. Fazê-lo seria um erro, pois estaria a perder tempo. Na Georgia já foram gastos cerca de 3 milhões de dólares em publicidade televisiva, no entanto é quase impossível que Obama vença neste estado. Mccain, que lidera confortavelmente as sondagens neste estado, não investiu quase nada. Não será que estão a desperdiçar tempo e recursos? Apesar dos estrategas de Obama continuarem a defender este plano, outros democratas começam a olhar apenas para os battleground states tradicionais. E essa parece-me que será a estratégia que Obama seguirá nas próximas semanas. Por muito que digam o contrário em público.

*Já defendi que a Florida dificilmente estará ao alcance de Obama nestas eleições. As sondagens continuam a colocar Mccain à frente, apesar de Obama ter investido 7 milhões de dólares em publicidade durante o Verão. O candidato republicano não gastou um dólar.


Responses

  1. Virginia tem votado Red e não Blue…

  2. Não me expliquei bem…

    A Virgínia tem votado Blue noutras eleições: elegeu Jim Webb para o senado em 2006, e governadores democratas em 2001 e 2005. E prepara-se para eleger folgadamente Mark Warner este ano para o Senado.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: