Publicado por: Nuno Gouveia | Setembro 19, 2008

O debate tradicional

O debate entre Nixon e Kennedy introduziu uma nova era na política. A realização do debate televisivo foi um marco na história da comunicação, e nunca mais a política foi a mesma. Os políticos perceberam a dimensão da importância da televisão, e que tem sido fundamental nos últimos cinquenta anos. Nixon ganhou o debate para quem o seguiu pela rádio, mas os telespectadores consideraram a prestação de Kennedy muito mais atraente. O candidato democrata acabaria por vencer as presidenciais por pouco mais de 1%.

Durante esta época de primárias, realizaram-se quase quarenta debates, e assistimos a algumas inovações tecnológicas. Tivemos o debate da CNN\YouTube, onde os cidadãos enviaram as perguntas, ou os debates patrocinados pelo Facebook, onde os espectadores podiam enviar perguntas online e votar na prestação dos candidatos. Mas a verdade é que estas inovações não foram muito eficazes, e ficaram-se pelas experiências.

Os próximos debates presidenciais vão operar-se segundo as regras tradicionais, estabelecidas em 1988, com a instituição do comité bipartidário Commission on Presidential Debates. A transmissão em streaming live será a única “contribuição” high tech destes debates, algo que acontece desde 2000. Espero que pelo menos seja em HD, como foi difundida a Convenção Democrata.

A televisão continua a oferecer algo com que os novos media não têm capacidade de competir: milhões na audiência. Os discursos de aceitação de John Mccain e Barack Obama tiveram cerca de 40 milhões de pessoas em casa. Os debates deverão chegar aos 60 milhões, e a Internet surge apenas como meio alternativo de seguir estes confrontos.

Obviamente não defendo um sistema de debates alternativos, mas acho que a Internet deveria ser mais interventiva. O site TechPresident conduziu nas primárias um sistema interessante de 10 perguntas, onde eram os cidadãos que faziam as questões e escolhiam quais as que deveriam ser colocadas aos candidatos. Esta campanha tem sido pródiga no uso das novas tecnologias, mas gostava que os cidadãos tivessem a oportunidade de interagir mais com os candidatos, e sem “filtros”. E não como o debate da CNN/Youtube, onde a própria selecção das perguntas deixou muitas razões para duvidar do critério usado. Acredito que o cidadão comum deveria ter “poder” para fazer as questões difíceis, que muitas vezes os jornalistas preferem não perguntar, ou então, utilizam critérios alternativos para cada candidato, conforme a sua agenda política.

Nas primárias vi uma entrevista com John Mccain, promovida pela MTV e MySpace (Presidential Dialogues). Recordo-me que tive a oportunidade de interagir em directo com a entrevista, classificando positiva ou negativamente nas respostas de Mccain, e votando em questões para Mccain responder. Um debate deste género, entre os dois candidatos, em 2008, faria todo o sentid Mas nãoo., teremos apenas os debates tradicionais.

O MyDebates está a solicitar às pessoas que enviem perguntas para o segundo debate, que vai decorrer em formato Townhall. Mas não acredito na eficácia deste tipo de selecção, com os “filtros” a entrar em acção. Os acordos secretos negociados entre os candidatos não irão permitir certamente perguntas difíceis aos candidatos. E é pena, porque estes debates, com audiências de milhões de pessoas, seriam excelentes oportunidades para os americanos poderem fazer a sua opção. Com tudo pré-definido, fica o estilo, a ausência de gaffes ou a postura para definir um vencedor. E isso não é propriamente o mais eficaz para esclarecer os eleitores.

Eu faria estas duas perguntas:

John Mccain: “Nos últimos meses a criticou duramente Obama por falta da experiência. Porque escolheu Sarah Palin?”

Barack Obama: “É um crítico dos anúncios negativos dos republicanos. Mas a sua candidatura tem sido, comprovadamente, a mais negativa nas últimas semanas. Está a adoptar as tácticas de Karl Rove?”


Responses

  1. Mais do que os debates o meu puzzle do momento é a eventualidade discutida em http://ovalordasideias.blogspot.com/2008/09/pros-e-cons-de-obama-no-indiana.html de o Indiana virar blue. Não acredito. Mas parece que há argumentos para isso.

  2. Mais do que os debates o meu puzzle do momento é a eventualidade discutida em http://ovalordasideias.blogspot.com de o Indiana virar blue. Não acredito. Mas parece que há argumentos para isso.

  3. Mais do que os debates o meu puzzle do momento é a eventualidade discutida no meu blogue de o Indiana virar blue. Não acredito. Mas parece que há argumentos para isso.

  4. Eu detesto “bater no ceguinho”, mas parece-me que – mais que nunca – os debates vão ser decisivos.

    Apesar de pessoalmente preferir o McCain, não tenho a mínima dúvida que salvo algum imprevisto, o Obama ganhará facilmente os debates (e a eleição, por arrasto).

  5. Carlos Duarte porque é que tens preferencia por McCain?

    Podiam dizer a que horas e que vai ser transmitido o debate na CNN?

  6. Caro André,

    Por “default” tenho preferência pelos republicanos (moderados), i.e., mercado livre, menor intervenção estatal, conservadorismo moral, etc.

    No entanto não suporto os neo-con, que não passam de marxistas recauchutados sobre a forma de conservadores, com a “ideia” que se pode instaurar democracia à força (não se pode).

    Sempre tive uma grande admiração pelo McCain, por ser um homem que pensa pela própria cabeça e admite os seus erros (apesar de achar, que nesta campanha, já cedeu demasiado à “máquina”), o que lhe perdeu a nomeação republicana em 2000.

    De Obama, sei pouco ou nada (aliás, como TODA a gente, apesar das parangonas). Parece-me alguém minimamente honesto, que subiu a pulso. No entanto, é demasiado “progressista” em termos morais para o meu gosto e demasiado intervencionista em termos economicos, pelo que fico mais “confortável” com McCain – mesmo no que diz respeito a política internacional.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: