Publicado por: Nuno Gouveia | Outubro 6, 2008

Ligeira Recuperação de Mccain

Depois de duas semanas muito negativas, a campanha de John Mccain estabilizou. Mas nem por isso conseguiu inverter a tendência. Barack Obama continuou a marcar pontos, e a 30 dias das eleições, parece que tem o caminho aberto para a Casa Branca.

Desde que a crise económica entrou pela casa dos americanos que nunca mais Mccain se levantou. E o próprio não se pode queixar apenas de factores alheios, pois demonstrou mau génio, cometeu erros estratégicos graves, e não tem gerido bem o dossier Sarah Palin. Mas na semana passada, com a prestação da Governadora do Alaska, e com a aprovação do Plano de Bush, Mccain ganhou espaço para respirar. Vamos por partes.

O debate entre candidatos a Vice-presidente surgia no espectro como um desastre em potência para Mccain. Sarah Palin tinha dado uma fraca imagem de si em entrevistas anteriores, e começava a surgir uma forte contestação interna ao seu nome. As próprias capacidades intelectuais estavam colocadas em causa, e já não era apenas um desconhecimento dos dossiers. No segundo debate mais visto de sempre, Palin não conseguiu derrotar Joe Biden, que esteve muito bem. Mas fez esquecer as suas performances anteriores, acalmou a base e mostrou-se competente. Claro que quem ganhou essa noite foi o ticket Obama-Biden.

A segunda boa noticia para Mccain foi a aprovação do plano de recuperação financeira pelo Congresso. A economia não vai desaparecer das páginas dos jornais, e será da responsabilidade de Obama manter este tema na agenda. Mas os republicanos, com a sua estratégia negativa, vão tentar direccionar a campanha para outro lado. Tenho dúvidas que nesta fase adiantada tenham capacidade para inverter o rumo, sem dados novos (não acredito que os fait-divers de Bill Ayers ou Jeremiah Wright cheguem).

Amanhã temos debate entre Barack Obama e John Mccain. A experiência das primárias diz-me que Obama irá estar melhor que no primeiro. Vamos ver como o veterano de guerra consegue sobreviver a mais este combate.

Mccain-Palin – 11 (uma semana positiva, apesar de não ser brilhante. Mas não foi o descalabro das últimas. E por isso merece nota positiva.)

Obama-Biden – 15 (não posso esquecer que venceu um debate, manteve a agenda económica no topo das preocupações dos americanos e não cometeu erros. Lidera nas sondagens.)

Anúncios

Responses

  1. Começou o nojo da campanha republicana. Pior: assumem-no sem pejo. Nojo a dobrar.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: