Publicado por: Nuno Gouveia | Outubro 7, 2008

O Debate Número Dois

Os segundos debates presidenciais costumam ser os que menos contam para a contabilidade final. E, à parte de um grande erro por parte dos candidatos, este debate não deverá significar muito. Em formato Town Hall, estaria levando a creditar alguma vantagem a John Mccain, mas o actual contexto diz-me o inverso.

Tom Brokaw vai ser moderar o debate na Belmont University, no Tennessee, mas as perguntas virão essencialmente do público

As perguntas foram seleccionadas de um conjunto de 100 a 150 eleitores indecisos na audiência, e 1/3 foi escolhida directamente de sugestões enviadas pela Internet. O responsável pela selecção foi Tom Brokaw. À audiência não será permitida mudar as perguntas previamente assinaladas, e o seu microfone será desligado mal a pergunta seja colocada. As câmaras não irão focar a reacção da pessoa que fizer as perguntas. Brokaw poderá pedir aos candidatos para comentar as respostas do adversário. Os candidatos poderão estar sentados ou de pé, mas têm uma área de onde não podem sair.

Barack Obama tem a tarefa facilitada para esta noite. Para sair vencedor apenas tem de reafirmar a sua mensagem económica, insistir na relação entre Bush e Mccain, e manter-se afastado do jogo negativo de Mccain. Obviamente, se as coisas endurecerem, será necessário ser agressivo e demonstrar capacidade de liderança.

John Mccain, que neste momento é o underdog, não tem muitas mais oportunidades de mudar a história desta campanha. E, caso conseguisse demonstrar esta noite que Obama é incapaz de assumir a presidência, isso poderia ser um bom tónico para o seu futuro político. Apesar de não estar muito longe de Obama, esta diferença será muito difícil de anular até 4 de Novembro.


Responses

  1. A ideia de que o 2º debate é, geralmente, pouco relevante baseia-se na constatação de uma tendência, mas ignora a especificidade actual (às vezes também denominada ‘realidade’). Como, aliás, bem refere quando o reconhece essencial para um dos candidatos, contradizendo a primeira ideia de que este também “não deverá significar muito”).

  2. Caro Paulo,

    Eu de facto reconheço que os segundos debates não costuma ficar na história. Reconheço também a importância do debate para John Mccain, mas não acredito que seja capaz de inverter a tendência negativa da sua campanha, daí o “não deverá significar muito”. Se Mccain conseguir surpreender-me, e inverter o rumo da campanha, cá estarei para manifestar o meu erro de análise prévio ao debate.

    Cumprimentos,

    Nuno Gouveia


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: