Publicado por: Nuno Gouveia | Outubro 7, 2008

Obama responde à letra

Barack Obama lançou uma provocadora campanha contra John Mccain, relembrando o envolvimento do Senador do Arizona no escândalo “Keating Five”, no inicio da década de 90.

Num vídeo que lançou ontem (está no vPod, ao lado), a campanha de Obama diz que Mccain é “culpado por associação”, tendo criado um site para promover este ataque: KeatingEconomics.com. Este site foi divulgado através mailing list de milhões de apoiantes de Obama, onde se pedia às pessoas para divulgar esta campanha.

Esta é a resposta à crescente agressividade com que os republicanos vinham a tratar Obama. O candidato democrata está a mostrar que é capaz de responder no mesmo grau de agressividade aos ataques republicanos. David Plouffe e David Axelrod não dormem em serviço. Por muito que isso custe aos líricos da política…


Responses

  1. A máquina de lama republicana sempre aproveitou-se do comedimento democrata em eleições presidenciais passadas, mas desta vez a resposta está sendo rápida e avassaladora. Infelizmente assim como no Brasil, os americanos só respondem positivamente ao baixo nível, mas em meio a esse conflito os democratas estão levando vantagem.

  2. Caro Nuno,

    É uma resposta, mas do ponto de vista de “intensidade” é consideravelmente mais “fraca”.

    O envolvimento do McCain nos Keating 5 é sobejamente conhecida, foi há mais de 20 anos e a imagem do McCain consolidou-se mais recentemente.

    Quanto ao Obama, as coisas são – por motivos óbvios – mais “frescas”.

  3. Mas Mccain também não tem muitos esqueletos no armário, fruto de quase 30 anos de escrutínio público. O caso Keating Five é a maior mancha na sua carreira…. E daí Obama ter vindo com esta polémica….

    De qualquer forma, Mccain irá precisar de descobrir algo mais para conseguir ser eficaz…

  4. É claro que Obama não vai cometer o erro de Dukakis e Kerry, demasiado incapazes de contra-atacar campanhas negativas. Mas infelizmente tudo isto vai seguir um caminho horrível…

    Ontem, no discurso no Novo México, depois de McCain perguntar “mas quem é afinal Barack Obama”, a audiência gritou “um terrorista!”. E ontem, num dos ataques mais violentos de Palin a Obama, uma pessoa na audiência chegou mesmo a dizer “Kill him!”. Lamentável e degradante.

    Eu sei que McCain e Palin não são directamente responsáveis por isto, mas quando se centra a campanha neste género de disparates é natural que o público reaja com um tremendo extremismo.

  5. “Eu sei que McCain e Palin não são directamente responsáveis por isto, mas quando se centra a campanha neste género de disparates é natural que o público reaja com um tremendo extremismo.”

    – Eu acho que “são” directamente responsáveis precisamente pela sua justificação. Esta campanha negativa de McCain desperta o que de pior existe nos Estados Unidos. E em McCain custa-me a engolir este tipo de acções depois do que sofreu com Bush em 2000. É indefensável.

  6. Esse tipo de comentários que o JGA refere, de apoiantes de Mccain, também se observam do outro lado. Se alguns fanáticos republicanos chamam terrorista, e dizem palavras de ódio como “Kill´em”, do outro lado também existem. Ou será que “criminoso de guerra”, “genocida” ou “nazi” serão também atributos simpáticos para Mccain?

    Eu próprio ouvi algumas bem interessantes nas manifestações de Minneapolis, e presumo que não eram apoiantes de Mccain…convictos..


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: