Publicado por: Nuno Gouveia | Outubro 8, 2008

Conclusão

Foto retirada do The Page

Barack Obama venceu esta noite. Não que tenha estado muito melhor que Mccain, mas com a vantagem que detinha antes, acabou por sair-se bem. Esteve forte na economia, na saúde e na política externa. A sua mensagem é, neste momento de crise, muito mais atractiva para o público americano. Nenhum candidato cometeu nenhuma gaffe comprometedora, nem teve nenhum momento embaraçoso. E não consigo destacar um momento fundamental. Por isso Obama ganhou.

Estamos a falar de políticos profissionais e muito competentes. Nestas coisas, o estilo é muito importante, e Obama, com a sua juventude, tem estado muito confiante nestes debates. O formato de Town Hall Meeting não beneficiou muito Mccain, até porque não foi um verdadeiro debate nesse estilo. Quem já assistiu a alguns, saberá do que estou a falar. O papel dos eleitores foi quase marginal esta noite.

Por fim, uma nota pessoal. Não sei se é por estar a seguir esta campanha há mais de um ano, e de ter ouvido centenas de intervenções dos candidatos, não ouvi uma única novidade. E por isso, e talvez seja apenas a minha percepção, considero que os debates têm sido uma desilusão. No conteúdo, mas também na disputa verbal de argumentos. Vi alguns debates nas primárias bem melhores que estes…

Durante o dia farei uma análise mais detalhada, bem como darei conta das reacçoes de analistas americanos.


Responses

  1. ficarei surpreso se Obama não tiver “ganho” este debate nas tais sondagens que se seguem. pessoalmente fico com a ideia que venceu até de forma mais folgada que no último debate. não sei.

    momentos a reter: quando Obama fez referência ao cancro da mãe a propósito do healthcare, o “Bomb, bomb, bomb Iran”, o aperto de mão entre McCain e o membro da audiência, o transplante de cabelo de McCain?????, e quando McCain se refere a Obama como “that one”.

    para ser justo com McCain: não é fácil um candidato com 72 anos e as limitações físicas de McCain combater a vitalidade e a juventude de Obama.

  2. Os debates têm sido previsíveis e aborrecidos. E hoje a selecção de perguntas foi pavorosa… No meio de 5 milhões de perguntas o melhor que se arranjou foi “o que vai fazer na economia?”. Isto não é nada.

    Os temas são sempre os mesmos. Já tivemos 3 horas de debate e nem uma palavra sobre religião e política, reformas do sistema partidário, união europeia, américa latina, pobreza, e questões sociais (aborto, casamentos homossexuais, etc.). Isto não são temas prioritários, bem sei, mas acho que as pessoas prefeririam ouvir respostas sobre estes temas do que ouvir pela vigésima vez as posições de Obama e McCain sobre Israel ou o Paquistão…

  3. Mcain está desesperado..tudo do homem gira em torno do ufanismo demagógico..quando ele apertou a mão do ex fuzileiro,todos aqui em casa disseram:”Meu Deus ..que apelação”.Mcain não tem conteúdo..tem mesmice..não consegue falar duas coisas sem apelar para o emocional do eleitorado..joga para a platéia menos analítica…sei não..posso está sendo parcial,pois torço,descaradamente, por Mcain,mas eu vejo um abismo estupendo entre a versatilidade e o poder de argumentação de Obama e as tentativas limitadas e superficiais de desqualificar o raciocínio abrangente do mesmo.

  4. opsssssssss..torço descaradamente por OBAMA!

  5. Caro Rômulo, se algum candidato americano tivesse feito uma gaffe dessas, já todos os comentadores deste blog e a imprensa americana tinham caído sobre ele como a Igreja Católica no séc. XVI contra um herético…

    “Nenhum candidato cometeu nenhuma gaffe comprometedora, nem teve nenhum momento embaraçoso. E não consigo destacar um momento fundamental. Por isso Obama ganhou.”

    Caro Nuno Gouveia, tenho de discordar de si. Se me dissesse que, com este debate equilibrado, Obama sai a ganhar na campanha, ou melhor, mantém a rota de sucesso, aí concordo.
    Mas o debate em si foi equilibrado, como você diz – logo, não houve um vencedor claro.

    A apreciação pública do debate (sondagens) será condicionada não apenas pela prestação dos candidatos como pela percepção apriorística (que o eleitorado tinha antes desta noite).

    De qualquer forma, há-que distinguir duas coisas: o resultado do debate em si e o do debate inserido no contexto da campanha. São coisas diferentes.

  6. Caros,

    As tais que se seguem são esmagadoramente pró Obama. Deixo-as aqui (http://ovalordasideias.blogspot.com/2008/10/obama-24-cnn-13-cbs-18-media-curves.html) e explico em http://ovalordasideias.blogspot.com/2008/10/o-debate-que-that-man-ganhou.html porque me parece que ele ganhou aos pontos. Há contudo, uma carta que McCain lançou na mesa e que ainda não sabemos o que vale: a compra a privados das casas hipotecadas.

  7. A minha análise detalhada do debate e os números de todas as sondagens posteriores já estão no valor das ideias. Mas há uma wild card que McCain jogou que pode ainda fazer correr alguma tinta (http:/ovalordasideias.blogspot.com). Veremos…

  8. JGA,

    Eu acharia perigoso que os candidatos falassem de religião…

    Abraço,
    Carlos

  9. […] so far Posted by Carmex under Genéricos   Com cordo em geral com as apreciações de Nuno Gouveia sobre os debates entre McCain e Obama:  têm sido repetições de ideias antigas (talvez com a […]

  10. Estou muito orgulhoso com o trabalho de Obama no debate. Senhores… Quero informá-los de que este homem irá revolucionar o modo de se fazer política. Ele é capaz de motivar o mundo a busca das soluções para os problemas globais. Ele irá atrair multidões como fez na Alemanhã e fará um tipo de união mundial nunca vista antes na história da humanidade.

    Abraço

  11. E pa, querem ver que o Obama é o Messias???? com ele vão acabar os problemas mundiais, vai haver paz e amizade. Com Obama no poder, em sonhos, eu vi esse futuro radioso e quero dar testemunho.
    Obama é a varinha de condão, é a poção mágica, é a banha da cobra, é a panaceia que dá vida aos mortos e saúde aos enfermos, faz crescer o cabelo aos carecas e torna as feias bonitas.
    Com Obama, nada é impossível. Os cegos vêem, os mudos falam, os surdos ouvem.
    O Obama lava mais branco, não faz pregas no peito nem rugas no colarinho.
    Com Obama, passará a haver sol na eira e chuva no nabal, brotará petróleo em todo o lá (até no Beato) e as energias renováveis resolverão todos os problemas energético.
    O Irão, a Coreia do Norte e todos os outros países com ditaduras violentas e repressivas passarão a ser democracias, e abandonaram os exércitos. Israel e a Palestina, assim como os árabes, farão a paz, e trarão prosperidade aquela terra.
    E por fim, Bin Laden sentar-se-á ao lado de Obama e proclamará a paz infinita!!!!!!!
    que lindo vai ser o futuro….. nas mentes do Rogério de Oliveira e do Rómulo Gabriel

  12. Joaquim:

    Nos meios de comunicação, os analistas consideram que o vencedor do debate foi o candidato democrata. Na rede CNN, o analista David Gergen considerou que Obama “foi bem em suas respostas e soube falar para as mulheres”. Também na CNN, o analista Jeffrey Tobin aludiu a um momento em que McCain se referiu ao rival como “esse”, e opinou que “este é um momento que as pessoas recordarão porque soou depreciativo”.

    Na rede MSNBC, a apresentadora Rachel Maddow considerou que Obama, já que as pesquisas o aponam como favorito, ganhou porque se comportou como se McCain não estivesse ali.

    Em um grupo de eleitores indecisos da Pensilvânia reunidos por essa rede, 60% atribuiu a vitória ao democrata e 40% ao republicano.

  13. Admito sou descaradamente pró Obama, mas ñ quero que isso magoe ou entristessa ninguém.

    Forte abraço!

  14. Não sou apenas eu. Mas o mundo quer mudanças. MacCain assim como Joaquim coloca palavra no texto dos outros, ninguém é ingênuo de escrever que como o amigo descreve: (Bin Laden sentar-se-á ao lado de Obama e proclamará a paz infinita!!!!!!!)
    Para tentar vencer Obama vcs terão que ter argumentos políticos sem ataques vulgares às mentes alheias. Sou Obama pra sempre!

    Deus te abençoe!

  15. HAHAHAHAHAHA Joaquim fazia tempo que não ria tanto, obrigado! rs

  16. Joaquim, eu sou por Obama, mas apenas por proximidade e por estar em oposição a McCain. Teria preferido Clinton, mas enfim. Só para esclarecer que nem todos os apoiantes de Obama se deixam levar pelo messianismo.

    Seja como for, esse seu comentário é bem certeiro. Quem ouve ou lê muitos outros entusiastas de Obama pensa que ele é a segunda encarnação de Cristo.

  17. Encarnação de Cristo eu não digo, mas certamente é uma revolução na forma de enxergar a política.
    Sou descaradamente pró Obama!

    Abraço a todos!

  18. Eu acho que, independentemente das preferências políticas e ideológicas de cada um, o Joaquim tem razão quando refere o messianismo que a candidatura de Obama encarna. E isso é perigoso, até pelas expectativas criadas. Os seus apoiantes demonstram, por vezes, um afecto quase religioso sobre Obama. No passado, este tipo de afectos políticos nunca terminaram bem.

    Dito isto, Obama tem feito uma excelente campanha, e apesar da ajuda preciosa que recebeu de Wall Street, tem feito por isso…

  19. Sou descaradamente pró-Obama e de certa forma é claro que ele é uma revolução na história da política mundial. Não pela sua cor, ñ pela sua origem, mas pela forma brilhante com que lida com questões fundamentais na política como um todo. Admito sou anti-Bush até meu último fio de cabelo

    Abraço a todos!

  20. Também não acredito em Messias Politico, até por que eles não existem… e acho que Obama também não gosta muito de tudo isso que o ronda até por que expectativas grandes demais não geram boa coisa.Obama sabe que com tantas expectativas se fizer um governo regular ou ruim em 2012 seria derrotado facilmente…caso ele seja eleito é claro…

  21. Muito além do ufanismo existe uma irresistível onda anti-Bush. Posso dizer que faço parte dela, mesmo tendo a Hillary no lugar de Obama, acho impossível os Republicanos reverterem o jogo.
    Sou Obama desde criança

    Abraço a todos!

  22. Torço pro Obama pq acho que ele será bem melhor que mccain, mas tb não tenho ilusões e grandes expectativas quanto a ele, até pq Obama nunca fez nada de diferente ds outros politicos americanos ao meu ver, a unica vantagem é que pela 1ª vez eles terão um presidente que faz parte de um minoria que sempre foi execrada nos EUA e espera-se que tenha alguma sensibilidade pra olhar as coisas com outros olhos…

  23. Caro Rogério de Oliveira: Eu não falei sequer do debate de ontem, que aliás não vi, uma vez que do ponto de ista profissional tenho tido uns últimos 2 meses extremamente trabalhosos.
    O que eu referi, e que o João André e o Nuno perceberam, é que independentemente das preferencias de cada um relativamente aos candidatos ( e Obama é um fantástico candidato, ou não teria passado do quase anonimato a possível Presidente em pouco mais de um ano, derrotando Hillary; mas McCain também é, escreverei sobre isso mais tarde se o Nuno o deixar), é que Obama não tem uma varinha de condão para resolver tudo. É um tipo brilhante? é, sim senhor. Mas isso só por si não faz dele um bom Presidente.

  24. Caro Joaquim,

    Como sempre, os teus insights são bem vindos. E pertinentes….

    Abraço

  25. Caro Nuno
    há gente que é a favor ou contra, sem sequer precisar de motivos ( e refiro-me ao Rogério e ao Rómulo). Basta ter fé: Obama é Deus, Bush e McCain o Diabo. De um só pode vir o Bem, dos outros apenas o Mal.
    Não entendem que todos são humanos, com virtudes e defeitos. Que tomam boas e más decisões (sim, Bush também tomou boa decisões e boas medidas).
    Quando se parte para uma discussão com a postura: sou “anti-qualquer coisa”, é porque não se deseja ouvir os argumentos da outra parte, mas somente debitar cliches, do tipo “sou Obama desde pequeno”! rídiculo! sobretudo porque a criatura que escreveu isso há 2 anos atrás nem sequer conhecia Obama, nem tinha ouvido falar nele.
    Caro João Paulo: Quanto a Obama pertencer a uma minoria que tem sido sempre execrada, deixe-me dizer-lhe algumas coisas: 1) se Obama pertence a essa minoria pobre e pouco instruída, então eu também quero pertencer!!!! (palacete na zona mais in de Chicago, estudou em Harvard, etc); 2º: Se acha que os EUA tratam muito mal a comunidade afro-americana, então experimente olhar para os parlamentos e governos europeus e veja quantos negros por lá andam! 3º: Em que país da Europa seria possível um membro de uma minoria ter, a 30 dias das eleições, mais de 50% da proabilidade de ser eleito Presidente?
    cumprimentos


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: