Publicado por: Nuno Gouveia | Outubro 8, 2008

O Debate nº2 – Liveblogging

2h01 – Seis milhões de questões foram enviadas online para este debate. Mas poucas irão ser colocadas aos candidatos. Mas é um excelente número.

2h04 – Al e Tipper Gore, bem como Fred Thompson estão na audiência. Os filhos pródigos do Tennessee presentes…

2h08 – O debate começa com economia. Uma boa deixa para Obama relacionar Mccain com Bush. O discurso democrata para a economia, nestes tempos de crise, sai claramente beneficiado. John Mccain tem um estilo muito bom neste tipo de debates. O tema é-lhe desfavorável, mas o “my friends”  cai bem neste tipo de debates. Mccain afastou-se do plano de Obama e de … Mccain. Uma boa deixa.

2h10 – O populismo é claramente uma nota dominante desta campanha. A crítica à ganância de Wall Street é popular em qualquer canto do mundo. Especialmente nos tempos em que vivemos.

2h12 – Teddy Roosevelt é o herói de John Mccain. Ele não se cansa de “copiar” os seus ataques aos empresários ambiciosos e corruptos.

2h15 – Fannie Mae e Freddy Mac foram pretextos para Mccain atacar Obama. Mas este responde com críticas ao passado de Mccain sobre a desregulamentação do mercado. Boa resposta de Obama neste ponto.

2h22 – Uma eleitora acusa ambos os partidos de serem os responsáveis pela crise económica. Obama faz o que não fez nas primárias, e defende o legado de Bill Clinton. E apesar de não defender propriamente a atitude do Partido Democrata dos últimos anos, dirige as suas criticas para Mccain-Bush. A estratégia é simples, Obama está a cumpri-la de forma eficaz esta noite. Mccain reforças as suas credenciais de Maverick, e de posições consensuais entre os partidos. Mas está deliberadamente ao ataque. Não sei se, nesta fase da campanha, um discurso tão agressivo irá cair bem nos eleitores.

2h25 – Não há dúvida. Este debate está a servir para reafirmar as velhas ideias que têm vindo a ser defendidas ao longo desta campanha. Talvez para outras pessoas, esta noite esteja a ser preenchida com novidades. E nestes assuntos, até ao momento, Obama leva ligeira vantagem.

2h27 – Mccain não respondeu a Brokaw. Não definiu prioridades entre Saúde, Educação e Energia. Disse que poderia tratar de todas ao mesmo tempo. Obama escolheu, e os eleitores gostam de políticos que decidem. Mesmo que errem.

2h31 – Finalmente Mccain fala directamente aos eleitores de decisões difíceis. Defende a eliminação de projectos federais e alguns departamentos do estado. Mccain tem de fazer do lema straight talk uma realidade neste debate. E agora reassume um discurso positivo sobre as prioridades. Esteve bem, e marcou alguns pontos nesta resposta.

2h33 – Obama vai pedir sacrifícios na poupança de energia. Esta foi uma não-resposta do candidato democrata.

2h35 – Obama ataca os ricos e poderosos. Outra tirada muito popular em qualquer lado do mundo. Os candidatos têm-se esforçado, e isto parece um concurso de quem é o maior populista.

2h39 – Mccain regressa ao discurso económico republicano, de impostos baixos e despesa federal reduzida. Em tempos, este discurso já foi muito valorizado pelo cidadão médio, mas depois depois do estado ter investido 700 mil milhões de dólares para salvar empresas privadas, a situação poderá ter mudado. O facto de Obama defender o aumento de impostos para os mais ricos é muito mais agradável para os eleitores neste momento.

2h42 – Obama não respondeu à pergunta vinda da Internet, e Mccain aproveitou-se disso. Num assunto em que a maioria dos republicanos concorda com os democratas, o candidato republicano voltou a atacar os lobbies e os poderosos da indústria farmacêutica. E volta a criticar o currículo de Obama no Congresso.

2h45 – Mccain a falar dos problemas do aquecimento global. “I disagree with the Bush Administration“. Essa é uma frase que deveria ser repetida mais vezes esta noite. Mccain é um dos poucos republicanos que tem uma posição confortável neste tema. E tenta retirar proveito disso. E aproveita esta pergunta, para criticar a posição de Obama relativamente à energia nuclear.

2h47 – Obama defende que é a favor da energia nuclear e critica os anos de Mccain no Senado, por nada ter feito para minorar os efeitos da dependência energética dos Estados Unidos em países estrangeiros.

2h49 – Mccain esteve contra Bush e Cheney. Isso é bom ser recordado. Esta noite, o Senador do Arizona tem estado muito mais critico em relação à actual Administração.

2h53 – A saúde é um tema popular entre os democratas. Obama lidera neste tema, e deu uma boa resposta. A mensagem de Mccain não é muito atractiva, mas tenta falar para a classe média que não gosta que o governo se intrometa na sua vida.

2h56 – Quase uma hora de debate, e ainda apenas se falou de economia, saúde e energia. As perguntas escolhidas também não têm sido as mais felizes.

2h59 – Mccain disse que a saúde é um privilégio e Obama um direito.

3h00 – Depois de uma hora a discutir assuntos de política interna, os candidatos vão discutir assuntos de política externa.

3h03 – Apesar da “surge” ter resultado, o assunto Iraque é tema favorável para Obama. E ele critica a intervenção de 2003, e mais uma vez, Bush-Mccain. É isto que os americanos querem ouvir.

3h06 – Obama defende a intervenção externa dos Estados Unidos para prevenir genocídios e ameaças aos direitos humanos no mundo. Uma Administração Obama continuará a intervir no mundo, mediante os seus interesses. Como fez Bill Clinton no Kosovo, por exemplo.

3h08 – Uma Administração Mccain não seria muito diferente do que Obama defendeu. Claro que há a questão do Iraque a separar os candidatos, mas o nível de intervenção externa que Mccain defende é o mesmo que o seu adversário.

3h11 – Obama tem sido muito duro em relação ao Afeganistão e ao terrorismo. “We will kill Bin Laden. We will crush Al-Qaeda”. Frases poderosas do candidato democrata.

3h15 – Mccain volta a referir a ameaça que Obama fez de invadir o Paquistão para “caçar” Ossama Bin Laden. Isto demonstrou alguma inabilidade do candidato democrata. Até me parece que esta tirada seria mais adequada de um candidato republicano. Obama responde duro: “Bomb Bomb Bomb Iran”.

3h16 – Uma coisa importante: isto não tem sido um Town Hall Meeting, na verdadeira acepção da palavra. Apenas algumas perguntas do público e demasiada interacção do moderador.

3h18 – Em relação ao Afeganistão, os candidatos defendem a mesma posição. Haverá um maior envolvimento do exército americano no país nos próximos anos. Disso não tenhamos dúvidas…

3h23 – Mccain sente-se bem a falar da Rússia. Afinal de contas, ele é dos tempos da guerra fria. Uma boa resposta, e acho que o K-G-B nos olhos de Putin é uma boa frase. Obama também está preocupado com o crescimento da Rússia. O candidato democrata estudou bem a lição, e defende um maior apoio dos EUA aos países da Europa de Leste. Nesta resposta, até é difícil discernir quem foi mais “republicano”.

3h24 – “Russia is an evil empire?” Obama disse que tem comportamentos maléficos, e Mccain disse talvez, explicando bem a sua posição.

3h26 – Israel. Quando se discute Israel na política americana, não há grandes diferenças. Mccain aproveita este tema para voltar à carga sobre a disposição de Obama em encontrar-se com Ahmadinejad sem pré-condições. Obama volta a explicar-se sobre a sua disponibilidade para negociar com países inimigos.

3h35 – Last Question: Obama reforça a mensagem de mudança. Acaba muito forte. Mccain terminou com o patriotismo habitual na sua campanha.

Conclusão: o debate não terá mudado nada nesta campanha.


Responses

  1. começou bem o Mcain, proximo das pessoas da audiência…marcante.

  2. Warren Buffet no Tesouro? Que jogada foi essa de Obama? cheira-me algo🙂

  3. grande ataque de Mcain ao falar dos beneficios…referindo Obama q foi grande beneficiario.

  4. grande golo de Obama sobre a regulamentação do mercado.

  5. Obama virando pra dentro, pra os americanos…! Bem jogando. Continua equilibrado…com ligeira vantagem pra Obama…pois continua colando e bem Mcain ao Bush.

  6. Creio q só neste debate é q tão a falar de coisas interessantes…se bem q mt demagógicas…!

  7. […] o segundo de(m)bate presidencial nos EUA já começou. O Nuno Gouveia tem feito live blogging – para quem quiser ler uma análise em […]

  8. demasiado agressivo Mcain…! Tá forte…e Obama está calmo… a ver vamos se reagir agressivamente ou se com seriedade.

  9. um pormenor interessante…Obama está tranquilo no discurso…enquanto Mcain está recorrendo mt à papelada q tem na mesa…algo nervoso.

  10. tá vaidoso Mcain…tá outra vez na retórica de presunçoso…mau ataque.

  11. bom ataque de Obama na questão do petroleo e na questão da saude.

  12. o argumento de Mcain “vamos ter de fazer…” nao resulta…! devia ser confiante “vamos fazer e vamos conseguir”

  13. Mcain a falar na ineficacia dos organismos publicos, a distanciar-se de Bush, bemm jogado.

  14. até agora nenhuma gaffe…os dois estudaram bem.

  15. ao falar na poupança pra um futuro melhor, neste quadro de crise financeira, Obama marca pontos.

  16. o populismo dos dois lados, na questão os impostos, está no rubro.

  17. Obama n teve direito a um ataque forte. Moderador “ajudou” Mcain, faltou imparcialidade.

  18. assuntos sérios a ser discutidos…o recorrente “sorriso” de Mcain…dá-lhe mau aspecto…presunçoso.

  19. Obama tá a ser profundo sobre questões económicas…se bem q com alguma demagogia. ganhou alguns pontos.

  20. Mcain voltou à questão dos impostos, “acusando” o historial de Obama. ganhou mts pontos.

  21. “energias renovaveis” – bom ataque de Mcain e boa resposta de Obama.

  22. “my friend” … fica bem a Mcain.

  23. a calma e seriedade tem dado alguns pontos a Obama em contraste com a presunção e sorrisos de Mcain.

  24. regresso aos seguros de saúde por Obama – bom ataque!

  25. bom ataque de Mcain…soberbo populismo, mas bom ataque.

  26. “5mil dolares a cada americano??” correu mal pra Mcain…! Foi demagogia doentia. A malta n cai nessa.

  27. …mas malta gosta disso! pontos pra Mcain.

  28. seriedade de Obama continua…! boa resposta de Obama na questão da saude…!

  29. É de mim, ou o Mccain está a levar um baile de todo o tamanho? Ele não consegues responder a uma pergunta directamente…não é objectivo. Obama é mais específico e está a ganhar pontos|

  30. “todos têm direito à saude” – arrecadou bons pontos Obama.

  31. a virar-se pra o patriotismo americano, bem jogado por Mcain.

  32. gastos excessivos na guerra, virando-se pra economia, pra os americanos. BEm jogado Obama.

  33. mal jogado “vou regressar as tropas com uma vitória” qd a maioria dos americanos dizem q a guerra foi um fraude e sabem q é impossivel ganharem…!

  34. …enquanto o odio contra a EUA for alto.

  35. vai terminar…a ver vamos como finalizam…

  36. os americanos estão a cair q nem patinhos no populismo dos dois candidatos…!🙂

  37. “contra o unilaterismo” – bem jogado de Obama.

  38. “eu sei como apanhar Bin Laden” – demagogo e presunçoso, mas os americanos gostam de ouvir. pontos pra Mcain

  39. “Obama vai pedir sacrifícios na poupança de energia. Esta foi uma não-resposta do candidato democrata.”

    Acha mesmo que lembrar que todos tem de poupar energia (o que implica mudar de estilo de vida) é uma não resposta?

  40. Mcain nao esta a ganhar mais pontos na sua zona mais forte, politica externa…!

  41. riso cinico sobre uma questao chata “guerra fria” … tira pontos ao Mcain.

  42. brutal ofensiva de Mcain…soberbo…ganhou mts pontos…foi simpatico, tenro…agradeceu e cumprimentou a pessoa q lhe colocou a questão…!
    mts pontos pra Mcain.

  43. falando das suas raizes humildes…bom pra Obama.

  44. bom ataque de Obama…bem jogado…patriotismo soberbo se bem q populista…!

  45. “sei o que é que amor, sei o que é que sofrer, sei é o que é coragem…patrotismo soberbo” mt pontos pra Mcain.

  46. fim!
    debate interessante.
    gostei.
    à moda cowboiana teve bom estilo.

  47. Meus caros, especialmente ao fontez,

    Obrigado por manterem viva a caixa de comentários. Muito interessantes e pertinentes…

    Em relação à questão que o João Galamba me colocou:
    A pergunta era quais os sacrifícios iriam pedir aos americanos. Lembrar que é preciso poupar energia parece-me claramente insuficiente. Uma coisa que todos sabem, uma daquelas coisas básicas. Podia ter dito comer menos açucares ou beber menos bebidas alcoólicas. Não deixaria de verdadeiro, e sacrifício para muitos, mas uma não-resposta. A meu ver.

    Mas como compreenderá, comentar em tempo real um debate pode criar interpretações erradas…

    Abraço

  48. conclusão:
    Ganhou Obama, pois esteve seguro no seu discurso.
    Foi eficaz, foi paciente, colou-se perfeitamente Mcain ao Bush…! Respondeu bem à presunção de Mcain! “bombs bombs iraque” foi mt bem jogado por Obama.
    Paciente, falou com calma, nada nervoso…especifico em questoes economicos e algo na questao externa.

    Mcain nervoso, pouco especifico.

    nota: podia ter sido um debate mais esclarecedor…mas foi geralmente bom.

    Na minha opiniao de 4-1 pra Obama!

  49. nada mudou…creio q as sondagens continuaram o mesmo q se tem visto.

  50. Obrigado nós, Nuno, pela sua cobertura em directo. Tem feito um trabalho espectacular…

    Escrevi um post-resumo no meu blogue, mas no essencial estou consigo. Debate interessante, mas repetitivo face a outras discussões. Os temas estão explorados, já pouco há a dizer numa sociedade tão mediatizada e numas eleições com um escrutínio mediático gigantesco.

    Obama foi agressivo na política externa e isso é positivo para os independentes/indecisos; McCain esteve bem, mas perdeu uma oportunidade para alterar a corrida. Duvido que tenha conquistado um voto que fosse. Abraço!

  51. Nuno,

    discordo. sobretudo quando a energia barata era um dos fundamentos de um certo ‘american way of life’. Não é só poupar energia mas também carros mais eficientes, menores e um mundo de outros ‘sacrificios’. Uma mudança de padrão de consumo numa sociedade onde ele tem o peso que tem está longe de ser insignificante.

    Abraço,
    Joao Galamba

  52. continua tudo igualzinho…!
    47 pra Obama
    41 pra Mcain.

  53. Caro JGA,
    Pois. Estamos de acordo na análise. Acho que tem sido demasiado fácil analisar estes debates. Muito previsíveis.

    Caro João Galamba,
    Na altura tive a percepção que Obama fugiu à questão, dando um exemplo fácil de sacrifício.. Mas compreendo o seu ponto de vista, explicado dessa forma,

    Caro Fontez,
    A sondagem da CNN é bem mais nefasta para Mccain que essa.

    Obrigado a todos pelo contributo.

  54. Mcain ainda tem algo de puxante na cartola, mas n vai gastar já mas em sim em cima da hora…numa especie de tacada mortal…! cheira-me esse presságio.

    a vr vamos.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: