Publicado por: Nuno Gouveia | Outubro 10, 2008

Ataques de carácter

Dan Baltz, do Washington Post, é um dos jornalistas americanos que mais gosto de ler. Não é preconceituoso, consegue fazer análises imparciais sobre as eleições (coisa rara nos dias de hoje) e sabe direccionar as suas críticas para o sítio certo. Por cá, o Público por vezes publica as suas análise. Aconselho a leitura desta análise no The Trail. Sobre os ataques de carácter, tão em voga nas últimas semanas na campanha presidencial.


Responses

  1. Caro Nuno:Vc não opinou sobre este mapa eleitoral..concorda ou não com o mesmo? Flórida ou Ohio será suficiente para garantir a vitória de Obama? Segue o link.

    http://www1.folha.uol.com.br/folha/especial/2008/eleicoesnoseua/mapa_tendencias.shtml

  2. Caro Rómulo,

    De facto eu tinha visto o mapa, e depois esqueci-me de lhe dizer. Peço-lhe desculpa.

    A esta distância das eleições talvez seja prudente apresentar um mapa como o que esta na Folha. Mas, se as eleições fossem hoje, acredito que os estados indefinidos ficariam todos azuis. Talvez a excepção fosse o Indiana. O que quer dizer que para Obama, a situação está muito facilitada. O que não quer dizer que as coisas não mudem, mas neste momento, é o claro favorito a vencer em Novembro.

    cumprimentos,

  3. Bom dia Nuno,

    É inacreditável até que ponto a luta pelo poder faz com que as pessoas desçam a um nível tão baixo e sem qualquer tipo de carácter. Li o artigo publicado, hoje, no Público, de Rita Siza , onde ela alerta para o perigo que a orientação que a campanha de Mccain tomou pode provocar a curto e longo prazo e nos incitamentos à violência que daí podem decorrer.

    Cumprimentos

  4. Há um outro ponto de vista sobre um artigo em concreto: “Dan Balz’s corrupted journalistic “balance””. Veja no link http://www.salon.com/opinion/greenwald/

    Cumprimentos

  5. McCain é um homem de carácter. por isso nem o desespero justifica os ataques “canalhas” que a sua campanha tem feito a Obama.

    Resta-nos pensar que está mal aconselhado.

  6. Olá Catarina,

    Obrigado pelo link.

    Mas não concordo de todo com o artigo de Glenn Greenwald.

    Há uma tendência na “Obamanialand”, de criticar todos aqueles que não tratam Barack Obama com um Deus na terra, e o tratam como aquilo que ele é: um político. Brilhante diga-se.

    Sobre o artigo de Glenn Greenwald, eu acho que ele se esquece que John Mccain também é apelidado da nazi, criminoso de guerra, entre outros epítetos “simpáticos” pelos liberais radicais americanos. Ambas as facções extremistas dos partidos têm posições dessas. A campanha de Mccain está extremamente negativa, e isso é uma realidade. Mas não é nada de novo na política americana, e se a situação fosse inversa nas sondagens, o mesmo se passaria do lado de Obama. Recordo que após a RNC’08, os democratas estiveram ao ataque durante algumas semanas, com uma esmagadora maioria de anúncios negativos contra Mccain.

    E acho curioso acusar Dan Balz de “corrupted journalism”. Então o que será o jornalismo que trata os candidatos de forma claramente tendencial, casos da FOX, NY Post, NY Times, MSNBC… Se calhar, desde que seja a favor do seu candidato… está tudo bem..

    Cumprimentos,

  7. A imparcialidade é uma ilusão, o voto de um eleitor que ñ usa botton do candidato tem mais valor também é outra falácea, o que importa verdadeiramente é o respeito que um indivíduo tem pela opinião do outro, seja ele republicano, democrata ou independente. Mostre-me alguém que sinceramente enxerga a política de forma verdadeiramente imparcial e te mostrarei um póte de ouro no fim do arco íris.

    Abraço a todos

  8. Ninguém é totalmente imparcial caro Rogério. Concordo consigo. Mas há uns mais que outros… E há alguns que conseguem ver para além do seu campo… Outros, que limitam-se a ver o seu….

    Por outro lado, a função do jornalismo deve ser informar e mostrar os diferentes ângulos da noticia. Coisa que nem sempre acontece. O que me parece, é que Dan Balz tenta mostrar os dois lados da questão…

    Abraço

  9. Caro Nuno
    Perfeita observação!

  10. ora vamos la ver:
    há conservadores e liberais em qq lado, pra qq tema.
    uns puxam pelo que lhes mais convem!

    Mcain está a usar campanha suja pois n tem outra opção, se bem q ele antes da derrocada não apresentou ideias especificas para EUA, execptuando politica externa.

    de reforçar a tese (conspiração ou nao), Mcain só ganha se houver um ataque terrorista nos EUA, e mesmo assim pode até nem conseguir.

  11. SOBRE POSSIBILIDADES ABSURDAS DE SANCHES DE MAC, AQUI VAI UMA NOTÍCIA ANTIGA MAS QUE MOSTRA O ANJO DA GUARDA DO DEMOCRATA. MATÉRIA DA ABC DIA 13/08/2008. ASSUSTADOR!

    O avião de campanha no qual viajava o candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, precisou realizar um pouso de emergência no mês passado, no aeroporto de St. Louis (Missouri, centro), devido a um problema identificado pelos pilotos pouco depois da decolagem, informou nesta quinta-feira a rede de televisão americana ABC.

    O incidente chegou a ser divulgado na época, mas foi muito mais sério do que haviam informado a companhia aérea e a Autoridade de Aviação Civil (FAA, na sigla em inglês).

    A informação da ABC se baseia nas conversas por rádio entre o piloto e a torre de controle do aeroporto gravadas no dia do incidente.

    No dia 7 de julho, pouco depois de decolar de Chicago, o MD-81 da companhia Midwest Airlines no qual Obama e mais 50 pessoas viajavam foi desviado para St. Louis, segundo a ABC.

    A bordo, o candidato e sua equipe de campanha foram informados pelo piloto sobre “um pequeno problema de controle”. Segundo a ABC, no entanto, o piloto disse à torre de controle que já não tinha “o controle de 100% (do avião)”, apenas “controle limitado”.

    Poucos minutos mais tarde, o piloto declarou oficialmente uma situação de “emrgência”, segundo as gravações. Questionado pela torre de controle sobre em qual pista iria aterrissar, o piloto perguntou qual seria a mais larga e alertou: “Levamos o senador Obama a bordo”.

    Quando o avião conseguiu aterrissar sem problemas em St. Louis, o senador Obama ligou para a mulher, Michelle, aparentemente sem saber o que tinha de fato ocorrido. “Acho que colocamos um pouco de tempero nas coisas hoje”, disse entre risos o candidato democrata para os jornalistas.

  12. Sabes o que significa perder 100% do controle do avião? No mínimo o mágico do piloto reiniciou todo sistema de navegação e pouso sem ter certeza do sucesso, e como se já não bastasse ainda tinha a pressão de um país inteiro sobre seus ombros, essas são notícias que realmente são boas de ser evitadas.

    Abraço a todos!

  13. Perder 100% controle da aeronave significa, queda eminente, então 1 vida já era.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: