Publicado por: Nuno Gouveia | Outubro 16, 2008

Balanço dos debates

Barack Obama venceu o ciclo de debates. Isso é incontestável. No dia 26 de Setembro, data do primeiro confronto, Obama estava a emergir como frontrunner nesta corrida eleitoral, e efectuados os quatro debates, o ticket democrata surge com uma vantagem bastante mais confortável do que mantinha nessa data.

Se há um mês todos esperávamos que esta corrida fosse decidida por um punhado de votos eleitorais, hoje são poucos os que nisso acreditam. Obama lidera nos estudos de opinião a todos os níveis: nacional e battleground states. A dinâmica de vitória é tal que hoje surgiram notícias que Obama se prepara para investir em publicidade eleitoral em Red States como a West Virginia, North Dakota ou Georgia. Já sabemos que a capacidade financeira de Obama insinua-se como ilimitada, mas esta predisposição em avançar para bastiões republicanos demonstra a confiança dos democratas.

Esquecendo o que alguns os analistas (e eu próprio) disseram sobre o debate de ontem à noite, o ticket Obama-Biden derrotou Mccain-Palin por 4-0. O veredicto dos eleitores é sempre superior a qualquer comentador. Isso quer dizer que os debates não só foram inúteis para os republicanos recuperarem terreno, como proporcionaram uma subida da vantagem para os democratas. Portanto, Barack Obama deve estar satisfeito consigo próprio. Apresentou o seu caso perante milhões de americanos que não o conheciam muito bem, e passou no teste com distinção. Mostrou, sem receios, que está preparado para liderar o país, e no actual contexto muito complicado para a GOP brand, isso deve ser suficiente para vencer as eleições de 4 de Novembro.

Bem sei que os analistas americanos são bem mais pacientes e calculistas, e ninguém está preparado para declarar já Barack Obama vitorioso. Até porque a história ensina-nos que devemos ter calma nas nossas previsões. Mas a verdade é que faltam 19 dias para as eleições. John Mccain recuperou ligeiramente nas tracking polls da Rasmussen e Gallup nos últimos dias. Mas se no domingo, dia em que os resultados deste debate estarão completamente reflectidos nessas sondagens, nos mostrarem que Obama possui ainda maior diferença para Mccain, então não consigo conjecturar um cenário de vitória para Mccain. E como não sou adepto das teorias da conspiração, teria que ser uma grande “surpresa” de Outubro para modificar o rumo desta campanha. Em conversa com um simpático e interessado leitor do blogue, falávamos hoje das possibilidades de Mccain: atentado terrorista; racismo dos eleitores; prisão ou morte de Bin Laden ou grande escândalo da campanha de Obama. Haverá mais opções? Quase todas elas são más para a América (excepção óbvia da prisão ou morte de Bin Laden).


Responses

  1. Caro Nuno,

    Gostaria de saber qual a sua opinião acerca do fenómeno do “Joe, the plumber”, bem como se considera que isto tenha sido uma jogada ensaiada por parte da candidatura de Obama.

    Um abraço

  2. Não percebo… Como é que pode ser uma jogada ensaiada pela campanha de Obama quando foi o próprio McCain a trazer o dito Joe para o debate?

  3. Sim,

    Eu concordo que esta foi uma jogada ensaiada..mas de Mccain. Concordo. Joe, the plumber que não se chama Joe, nem é canalizador registado (este facto não tem relevância nenhuma) questionou Obama durante o fim de semana.

    A campanha de Mccain viu nele uma possibilidade de chegar ao eleitor comum. E usou, bem até ver, a sua figura para comunicar directamente com os americanos.

    A verdade é que Joe, que ganha mais de 250 mil dólares por ano, e não será propriamente um americano típico. Mas hoje desdobrou-se em entrevistas aos media, e pelo que lhe ouvi na MSNBC, está a marcar pontos para Mccain. Falou no Iraque, na dificuldade de ver subir os impostos e de patriotismo, um tema caro à sociedade americana. Veremos se a sua “estrela” irá favorecer Mccain. Veremos…

    Abraço

  4. Karl Rove vive…

  5. Robocalls..

    A velha táctica americana. Há quem duvide da sua eficácia eleitoral… Neste ciclo eleitoral, não me parece que vá fazer muita diferença…

  6. Caro Nuno,

    A jogada ensaiada de McCain consistiu em trazer “Joe” para o debate. Mas não terá o próprio Obama ensaiado a conversa com “Joe”, para mostrar que se sentia “à vontade” em questões fiscais?

    Um abraço

  7. Caro PR,

    Eu acho que raramente as conversas entre candidatos e “supporters” são instantâneas. Mas no “campaing trail”, por vezes as coisas não correm muito bem. É raro ver os candidatos a discutir com os populares. O que, de certo modo, aconteceu entre Obama e Joe. Se foi ensaiado não sei, mas não lhe correu muito bem… Parece-me.

    Abraço

  8. vejam a real historia e o que a midia obamista nao mostra.

    http://www.obamacrimes.com


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: