Publicado por: Nuno Gouveia | Outubro 30, 2008

Os indecisos

A única alternativa para John Mccain vencer estas eleições é conquistar o voto dos indecisos, que em algumas sondagens são mais de dez por cento. Mas, segundo o Politico, é improvável que estes eleitores se inclinem de forma esmagadora para o lado do mesmo candidato.

Nas últimas oito eleições presidenciais, os indecisos nunca se inclinaram para um candidato em margens superiores a 3-1 ou 2-1. Ou seja, as possibilidades de Mccain obter o voto esmagador destes eleitores são muito improváveis.

Uma outra má notícia para John Mccain. Há excepção das corridas de 1980 e de 2000, os candidatos que lideravam a sondagem da Gallup uma semana antes das eleições foram sempre eleitos.

Desde 1976, quando começaram a realizar-se sondagens à boca da urna, entre 10 e 25 por cento dos eleitores apenas decidiram o sentido do seu voto na última semana da campanha. Segundo um estudo do Pew Research Center, citado pelo Politico, neste momento há oito por cento de indecisos, sendo que outras sondagens mostram que este valor pode ser superior.

m 1980, Ronald Reagan acabou por vencer de forma esmagadora (Carter apenas venceu no Minnesota, Georgia, Maryland, West Virgínia e DC), com os indecisos a caírem na sua maioria para o seu lado, se bem que não podemos esquecer os cinco milhões de votos de John Anderson, candidato independente. Nesse ano, Jimmy Carter era o incumbente e impopular presidente, e foi ultrapassado pela campanha de Ronald Reagan. Há muitos analistas que comparam a campanha de Reagan’80 com a de Obama’08.

Mas até é provável que John Mccain consiga ganhar a maioria do voto dos indecisos. Em 2000, foram 17% os eleitores que seleccionaram o candidato na última semana. Gore teve 48% destes votos contra 45% de Bush. Esses 3% significaram a diferença final de 500 mil votos para Gore. Não lhe valeu a presidência, mas deu-lhe a vitória no voto popular. Em 2004, também Kerry conseguiu obter o voto de 52% dos late deciders, contra 47% de George Bush. Mas este eleitorado representou apenas 9% da totalidade dos eleitores, o que foi insuficiente para Kerry. Um outro dado a ter em conta: nas corridas eleitorais de 1988 e 1996, o candidato derrotado também teve a maior parte dos votos das pessoas que optaram no final da campanha. Em 1976 e 1992, estes votos foram divididos quase ao meio entre os dois candidatos dos maiores partidos.

Portanto, analisando a história dos últimos anos, até apostaria que será John Mccain a recolher o apoio da maioria das pessoas que ainda vão decidir. Mas é muito improvável que essa maioria seja significativa de forma a mudar o rumo desta campanha presidencial.


Responses

  1. Os indecisos são de facto a última esperança de McCain. Só uma margem na ordem dos 70-30 poderia dar a Casa Branca aos Republicanos. A questão – sempre difícil – é saber se e quantos indecisos ainda existem em cada Estado, num ano muito escrutinado pela imprensa e incrivelmente mediático. Se o número de indecisos existentes for inferior a 10% em Estados como a Virgínia, o Ohio e o Colorado, é quase impossível McCain recuperar os 5-6 pontos de atraso que tem nesses Estados.

  2. A propósito (ou a despropósito) fiz um pequeno exercício no meu blogue: imaginar um plano de última hora para McCain em quatro pontos. Gostava de propor esse mesmo exercício ao meu caro Nuno Gouveia: diga-nos lá, “se fosse conselheiro de McCain…”

  3. […] José Gomes André desafiou-me para “oferecer” alguns conselhos a Mccain. Apesar de considerar que será tarde de mais […]

  4. Pois os dados parecem indicar que a maioria substancial de indecisos poderá cair para McCain, o que lhe dará vários dos estados vermelhos que agora parecem pender para Obama. A questão é saber se McCain, com esses indecisos, pode ganhar a Pensilvania, pois sem um Estado grande que tenha votado Kerry vejo a coisa difícil. É que Obama parece, com ou sem indecisos, ter o iowa e Novo México seguros, bastando-lhe somente mais um estado “red”.

    Mas não é de todo impossível para McCain, até pela questão racial.

    Um abraço de
    Miguel Direito


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: