Publicado por: Nuno Gouveia | Novembro 3, 2008

A superioridade tecnológica de Obama

A Wired, revista dedicada às novas tecnologias, publicou um excelente artigo sobre a capacidade de Barack Obama em operar nesta área, denominado com o elucidativo titulo “Obama’s Secret Weapons: Internet, Databases and Psychology”. A campanha de Barack Obama é também um sinal dos novos tempos em que vivemos, e arrisco-me a dizer que sem o uso brilhante da Internet, não teria chegado até aqui.

Os republicanos venceram os dois últimos ciclos eleitorais porque tinham uma melhor máquina no terreno, mas desta vez foram ultrapassados pelos democratas. Por exemplo, apenas no estado da Florida, Barack Obama tem uma estimativa de 230 mil voluntários a trabalhar no seu esforço de get-out-the-vote, ou GOTV, sendo que a nível nacional estima-se que tem mais de 1,5 milhões de pessoas.

O trabalho destes é controlado na rede social de Obama, my.BarackObama.com, onde são coordenados todos os esforços dos voluntários. A campanha democrata criou 19 mil neighborhood teams, que são responsáveis pelo GOTV, sendo que na Florida estão a trabalhar cerca de 1400. Nestas equipas nem todos são voluntários, havendo profissionais a liderar algumas destas equipas, que se vão desdobrando em vários cargos desde o nível local, regional, estadual até nacional.

As tarefas destes voluntários é diversa, pois tanto telefonam para os eleitores registados, oferecem-se para ficar com as crianças enquanto as pessoas vão votar, ou servem de transporte para os eleitores. Em cada cidade dos swing states estão milhares de voluntários a fazerem chamadas para as listas que contêm milhões de nomes de potenciais eleitores. Mas como a base de dados é controlada tecnologicamente no myBarackObama.com, o risco de ligar repetidamente para o mesmo eleitor é menor. Segundo a Wired, os republicanos que não estão tão evoluídos tecnologicamente, têm tido problemas neste esforço.

A máquina organizativa de Barack Obama é já considerada a mais fabulosa de todos os tempos da política norte-americana, e poderá ser fundamental para uma vitória na terça-feira. Este sucesso de Obama estará alheia a presença do fundador do Facebook, Chris Hughes, que desistiu de trabalhar na famosa rede social, para se dedicar por inteiro à campanha de Barack Obama.

Obama utilizou a internet como nunca tinha sido feito. Não me canso de repetir: Joe Trippi, campaign manager de Howard Dean em 2004, tinha profetizado no seu livro “The Revolution will be not televised”, que baseado na sua experiencia com Dean em 2003, um candidato democrata que conseguisse criar um movimento genuinamente popular baseado na Internet, conseguiria bater as máquinas republicanas, sempre mais profissionais e eficazes. Isto em termos de dinheiro e de recursos humanos. A campanha de Obama foi mais longe, e conseguiu somas astronómicas, milhões de voluntários, e organizou a própria acção dos voluntários através de um esforço centralizado na Internet, mas também ofereceu a possibilidade às pessoas de interagir directamente com a campanha. Utilizar a Internet para espalhar a mensagem é algo do passado. Envolver, motivar, promover, e interagir foram os lemas que ditaram a acção tecnológica de Obama. E será por isso que será eleito Presidente dos Estados Unidos. Mesmo que perca as eleições, nada apagará o significado histórico desta campanha, em termos da utilização das novas tecnologias. Esta foi a primeira campanha do século XXI.


Responses

  1. oi

  2. Boas Nuno .. Eu tenho apenas 16 anos mas já sonho com uma vida na política. Pois, pode parecer estranho mas é bem verdade. Então nestas minhas pesquisas encontrei este teu trabalho fabuloso e glorificante e queria fazer-te uma pergunta: tendo Obama à partida o principal apoio no publico jovem, com recurso às novas tecnologias conseguiu chamar ainda mais jovem para a sua campanha e, mais que isso, mobiliza-los a ir votar. No entanto, não terão eles votado em Obama apenas “porque sim” e porque é um rapaz jovem, bem parecido e que sabe como utilizar a “net” !? Dessa forma, esses votos não seriam politicamente ponderados (como a maioria dos votos não são realmente) .. Então Obama ganha porque sabe mover as pessoas e não por saber efectivamente “fazer” política ?


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: