Publicado por: Nuno Gouveia | Novembro 5, 2008

Resultados finais

finalmap1

Dados relevantes:

Barack Obama “roubou” aos republicanos a Florida, Colorado, New Mexico, Nevada, Iowa, Ohio, Virgínia, Indiana e diria eu Carolina do Norte, que ainda não foi colocada do lado de Obama;

Pela primeira vez desde 1964, a Vírginia e Indiana votam democrata. Um facto histórico também o estado do Old Dominion votar no primeiro Presidente negro;

Barack Obama é o presidente a recolher mais votos, com mais de 63 milhões de votos. Ultrapassou os 62 milhões de George W. Bush;

Barack Obama ultrapassa a barreira dos 50%, o que não acontecia no Partido Democrata desde Jimmy Carter;

Efeito Bradley não passou de uma miragem. Um facto extremamente positivo e diz muito da sociedade americana;

Sondagens mostraram-se muito fiáveis. A vitória de Barack Obama esteve mais ou menos dentro das previsões das sondagens. Acabaram por cair para o lado dele o Indiana, Florida e Carolina do Norte por curtas margens. O Missouri ficou do lado republicano;

Barack Obama vence na Costa Leste, no Midwest (excepção do Missouri), na Costa do Pacífico, “fura” do Sul com a Virgínia e Carolina do Norte e avança no Oeste. Os republicanos seguram a maior parte do Sul, as Montanhas Rochosas e o centro da América.


Responses

  1. Obama 381 x 157 MacCain foi minha aposta antes do pleito.
    Se a Missouri e na Carolina do Norte confirmarem a favor do democrata, estará com 375 e ganho o prêmio… Prêmio de mais incherido.

    Abraço à todos!

  2. Caro Nuno,

    Confesso que esperava uma distância “menor” no voto popular. Quanto às disputas estaduais, talvez só fique algo surpreedido pela diferença no Ohio, o resto é normal dados os resultados gerais.

    Não fiquei supreendido com a Carolina do Norte, uma vez que se trata (e suponho que a análise à boca das urnas irá confirmar isso mesmo) de voto negro.

    No que diz respeito ao Senado, foi uma meia vitória para os Democratas. Ultrapassaram os 50 senadores, como era esperado, mas ficaram aquém dos 60 necessários para quebrar os fillibusters. Para Obama são notícias positivas, pois uma coisa que a administração Clinton demonstrou é que uma maioria “esmagadora” nas duas câmaras tende a “amarrar” a presidência a agendas das Câmaras. Obama funcionará muito melhor com uma situação como esta.

    Caro Rogério,

    Carolina do Norte para Obama, Missouri para McCain… Não percebo qual o atraso no mapa da CNN.

  3. As fontes culturais do fenômeno Obama

    Voce mencionou o efeito Bradley como uma miragem. Concordo.
    A mídia ficou “acorrentada” ao fator econômico para a explicar a ascensão de Obama nas pesquisas. E, certamente, vai continuar a explicar sua eleição nesses termos…com a qual concordo em parte.
    Minha hipótese é que o fenômeno Obama não seria possível, também, se não tivesse ocorrido uma profunda mudança cultural nos EUA, relacionada à educação.
    E nesse sentido, cabe lembrar o trabalho de um século da antropologia americana, que disseminou a visão pluralista: Margareth Mead, Franz Boas (alemão que fez carreira nos EUA e difundiu o moderno conceito de cultura) e, é claro, a Clifford Gertz, morto recentemente.
    Do trabalho silencioso de todos eles originam-se as raizes intelectuais e a visão contemporânea e pluralista demonstrada pelos americanos nessas eleições.

    abraços a todos.

  4. Amigo Carlos. Realmente minha fonte CNN e FOX estão dormindo.

    Abraço

  5. obamah é o melhor

  6. O EFEITO DEVALIANO SUPEROU O EFEITO BRADLEY. mUITOS MITOS ARDERAM-SE.

    SUBSISTE, SIM, UMA EXPECTATIVA FRANCAMENTE POSITIVA QUER NACIONAL E QUER MUNDIAL.

    CONTUDO, TB, PAIRAM MUITOS DESAFIOS , CUJAS RESPOSTAS TERÃO QUE SER INOVADORAS.

    UM ABRAÇO A TODOS E DE NOVO AO NUNO

    SILAS

  7. Caro Carlos Duarte,
    Eu também esperava uma diferença menor, pelo menos no colégio eleitoral. Mas também acho que não houve nenhuma surpresa. Até pelo facto que as sondagens apontavam para esse cenário. Obama acabou por vencer a FL, IN e NC por margens curtas, mas perfeitamente previsíveis.

    Joberto,
    Concordo que a sociedade americana evoluiu num sentido muito positivo. Digo-lhe que gostava que isso acontecesse também na Europa (sobre o Brasil não sei, pois não tenho conhecimento) nesse sentido. As minorias estão ainda muito distantes dos lugares de poder, isto falando em termos abstractos. E sinceramente duvido que algum país europeu elegesse um político negro ou de uma minoria para líder da nação. Gostava de estar enganado.

    Abraço

  8. Acredito que por sermos de um continente onde a grande maioria da população é da classe baixa e a forma como todos os paises foram colonizado com serviço escravo e mão de obra negra, Obama é um símbolo desse povo, mesmo sendo de uma nação, que se diz a mais poderosa, Obama nos mostra que é possível sim a mudança e o povo mostra que temos sim democracia.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: