Publicado por: Nuno Gouveia | Novembro 10, 2008

Sarah Palin – The Blame Game

palin

Sarah Palin tem sido devastada por uma série de fontes anónimas da campanha de John Mccain. O veículo tem sido a Fox News, que tem citado pessoas que trabalharam para o GOP este ciclo eleitoral. A Governador do Alaska demonstrou ao longo da campanha não estar preparada para o cargo a que se candidatava, tendo prejudicado seriamente as aspirações de John Mccain. Mas, o que suspeitava durante a campanha eleitoral, é agora uma certeza para mim. Houve elementos que trabalharam com Mccain que embaraçaram deliberadamente a candidata a Vice-presidente.

E isso parece-me uma evidência, cuja prova é a “conversa” com os cómicos canadianos que se fizeram passar de Nicolas Sarkozy. E a notícia dos 150 mil dólares gastos em roupas foi uma “fuga” de informação da campanha republicana. Desde quarta-feira passada, várias notícias têm sido lançadas para a comunicação social, no sentido de arrastar para a “lama” o nome de Palin. A alegação que não saberia que África é um continente é o caso mais flagrante. A governadora republicana negou todas as acusações que lhe fizeram, e esta semana terá várias entrevistas para se defender das calúnias. Hoje na Fox News, e na quarta-feira, com Wolf Blitzer, na CNN.

Charles Black, conselheiro de Mccain, negou que fossem verdade todas as acusações que as fontes anónimas tem “referido” à comunicação social: Em primeiro lugar, que ela nunca agiu sem consentimento dos estrategas da campanha, no que concerne aos seus ataques a Obama na questão de Bill Ayers; que ela nunca pediu ao seu staff para comprar roupa para a sua família; ainda que ela tivesse um discurso preparado para a noite eleitoral; e por fim, que ela não sabia que o México, o Canadá e Estados Unidos constituem a NAFTA.

Esta guerra contra Palin no GOP tem dois objectivos: por um lado, fazer dela um bode expiatório para a derrota de John Mccain; por outro, danificar a suas aspirações em relação ao futuro do Partido Republicano. O Senador do Arizona terá “dado” ordens aos seus conselheiros mais próximos para defender Palin nestas polémicas, e ao que parece, não está contente com estas críticas à sua running mate.


Responses

  1. Da minha parte muito me divirto com isto. Espero sinceramente que Palin venha a ser candidata em 2012, de forma a ser esmagada durante as primárias (os outros candidatos republicanos não terão o menor problema em a atacar apesar de ser mulher, já imagino Huckabee a salivar-se perante a perspectiva). Ela foi péssima e viu-se que não pode ser candidata a vice- ou presidente quem quer, apenas quem possa ser capaz (apesar de W. Bush).

    Independentemente de serem ou não verdade todas as histórias, creio que elas não surgiriam se não tivessem uma origem minimamente credível. Se elas forem todas falsas, são sustentadas pela entrevista com Katie Couric. O mais provável, contudo, é que uma ou outra sejam verdadeiras.

  2. Concordo com João. Adoraria Sarah 2012. Nuno vc. está corretíssimo em sua constatação sobre a bode espiatório, eu também à muito tempo já havia avisado sobre esta tendência, mas assim como ela, todos sabem que Obama sofreu um maciço ataque moral, sabotagens às (escondidas), por parte do próprio partido. A grande diferença está na minha opinião do cérebro dos candidatos, ela, lamentavelmente, ñ possui musculatura intelectual para lidar com o mundo cão de uma campanha presidencial. Compare: Hilary é um animal político e tem “pedigri” para triturar essas adiversidades. Então que sirva de lição para Sarah de que para certaz disputas políticas você não pode confiar nem em sua filha adolescente.

    Abraço à todos!

  3. Sarah acabou de dizer que sua candidatura para presidência 2012 pertence à Deus.
    Vocês acham que ela começou bem?

  4. A questão que se coloca é: o que é que provocou estes desentendimentos entre o staff de Mccain e Palin? Há qq coisa no comportamento de Palin que deu origem a ressentimentos. Por isso, não posso acreditar muito nos desmentidos de Charles Black.

  5. Mário, isto surgiu tudo, na minha opinião que não estou por dentro dos bastidores políticos americanos, devido a uma escolha que não ea a de McCain nem dos seus conselheiros. McCain quereria ter ido para alguém mais parecido co ele, moderado socialmente e liberal economicamente. Palin foi-lhe imposta. Isso fez crescer ressentimentos que começam agora a surgir.

  6. Eu também acho que Palin não tem a mínima hipótese de surgir como nomeada em 2012. Para isso acontecer, ela teria de “renascer”.
    Em 2012, acontecerá uma de duas coisas:
    Se Obama estiver com niveis de popularidade elevados, então os melhores candidatos irão resguardar-se. Possivelmente aparecerão nomes como Huckabee, até Palin, e outros republicanos com menos possibilidades de chegar a Casa Branca. Mitt Romney, alguns governadores como Haley Harbour, o senador John Thune, ou até Newt Gingrich, pois essa poderá ser a sua última oportunidade de se candidatar. Se Obama eventualmente estiver com problemas na presidência, então acrescentaria outros nomes fortes como Charlie Crist, Tim Pawlenty e Bobby Jindal. Aconselho particular atenção ao governador da Louisiana, que já demonstrou ter aspirações muito altas. E este, apesar de conservador, não é nenhuma Sarah Palin: é um génio!!
    Espero em breve escrever mais sobre o futuro do GOP.

  7. Ter de desmentir que não se sabe que África é um Continente é triste. Qualquer político (ou cidadão) com um mínimo de credibilidade não teria de desmentir nada pelo rídiculo da insinuação.

    Que a Sra Palin sentiu necessidade de desmentir é porque poderia haver quem pensasse que era verdade. Para alguém poder pensar que era verdade é porque a imagem dela é a de alguém muito, mas mesmo muito… ingénuo ( para me valer de um eufemismo).

  8. Meu Deus o que vai para aqui!

    Em minha opinião, o único argumento que se pode atirar a Palin é o de ter falta de preparação. Se bem que isto é menos abonatório para quem a escolheu do que para ela – porque diabo haveria de ter uma governadora do Alaska em primeiro mandato preparação para POTUS? E que argumento é este dito por quem vota em Obama?! Haja bom-senso.

    Espanta-me que toda a gente tenha tantas certezas sobre as capacidades da senhora e que a única base de avaliação sejam rumores anónimos e uma entrevista – tendo a candidata dado mais entrevista, aliás continua a dá-las, feito inúmeros discursos com tremendo sucesso e participado com mérito num debate de VPs. Meu Deus! Só faltou mesmo chamarem-na de ambiciosa, esse grave pecado do género feminino…

    Independentemente das capacidades de Palin – e eu não tenho dúvidas de que é uma pessoa muito inteligente e capaz – McCain escolheu-a porque foi obrigado. Foi ela que energizou o ticket republicano, que em muitos casos teria ficado em casa se votasse apenas em Mccain ou em Mccain-Liberman ou algo semelhante. Acho que tem mais propriedade dizer que os votos republicanos de 4 Nov. são mais de Palin do que de McCain do que dizer que Palin prejudicou McCain. Porque os votos independentes que McCain poderia ganhar sem Palin perderia em dobro na base republicana.

    Mas, claro, a culpa é sempre das mulheres. Lembrem-se da EVA!

    (já agora, leiam isto:
    http://www.rasmussenreports.com/public_content/politics/election_2012/69_of_gop_voters_say_palin_helped_mccain
    e isto:
    http://www.rasmussenreports.com/public_content/politics/election_20082/2008_presidential_election/palin_more_popular_with_gop_voters_than_mccain)

  9. Com todo respeito Carmex, acho que não preciso pegar leve por que é mulher correto. Mas se de alguma forma passar a imagem de machista me perdoe por favor:
    Falta de preparação não é argumento para negar a presidência a um indivíduo?! Meu Deus! Isso explica então por que as pessoas votaram 2 vezes neste déspota. Ser mulher não te exime na necessidade de ser (preparado(a)) síndico de prédio, quanto mais presidente dos Estados Unidos da América. Poxa vida.

    Abraço à todos!

  10. Rogério, se a preparação era muito importante, presumo que tenha apoiado entusiasticamente McCain, porque Obama neste campo….

    Claro que alguém que se candidata a VP deve estar preparada; o que eu quis dizer é que enquanto governadora do Alaska não tinha necessidade nenhuma de estar preparada para VP ou POTUS e é um disparate julgar a sua carreira e os seus achievements como governadora (e menos ainda as suas capacidades intelectuais e políticas) por não estar preparada para ser VP/POTUS.

  11. Tudo bem então.

    Boa noite.

  12. se o futuro daquele partido, daqui a quatro ou mais anos, não passar por Bobby Jindal é sinal evidente de um partido retrógrado.

    (não sei se Jindal é um “génio” ou não – acho “génio” uma palavra muito forte e ninguém o conhecerá ainda assim tão bem -, mas já deu provas de bom senso e hoje, Novembro de 2008, parece-me de longe a melhor perspectiva futura do GOP.)

    (se o futuro próximo passar por Palin ou Huckabee também quererá dizer qualquer coisa quanto ao que se transformou o GOP.)

  13. “A Governador do Alaska demonstrou ao longo da campanha não estar preparada para o cargo a que se candidatava, tendo prejudicado seriamente as aspirações de John Mccain.”

    A Sarita continua a servir de bode expiatório. Primeiro por estar a ser perseguida, agora porque a culpa foi dela.

  14. Carmex: como sabe, você está a defender as supostas qualidades da Sara, única e simplesmente por ela ser mulher. Já há muito que não lia nada tão anti-feminista.

  15. Caro g,
    Tem razão. A palavra “génio” é demasiado forte, e exagerei. Mas já demonstrou ter qualidades políticas, e no seu currículo académico tem a Brown e Oxford.

    O GOP até pode não evoluir no seu sentido, mas o que não tenho dúvidas é que voltará a ganhar. Se será com Jindal, ou com outro, isso não sabemos. Dizer que é um partido retrógrado se não optar por Jindal também me parece excessivo. Até porque o governador da louisiana, não é, por exemplo, menos conservador que Sarah Palin. Tem posições muito idênticas em questões como o aborto ou os casamentos gays.

    Cara Maria João,
    É evidente que Mccain não perdeu por causa de Sarah Palin. Mas acredito que a sua presença no ticket, objectivamente terá retirado votos ao GOP neste ciclo. Como talvez tenha acrescentado alguns. Mas também acredito que os evangélicos teriam votado em Mccain. No fim, as coisas estavam muito partidas, e a campanha negativa conseguiu dar emotividade à base conservadora. Não acredito que ficassem em casa, como não ficaram. Talvez tenha sido por Palin, ou não.

    Mas também concordo que a campanha que foi movida contra ela, desde o primeiro minuto, não a deixou “respirar”. Nos dias seguintes à sua nomeação, inventou-se tanta coisa, como o caso do seu filho não ser dela, mas sim da sua filha, depois que teria proibido livros na biblioteca… Foi uma série de rumores, a maior parte deles mentirosos, que criou uma aura negativa em seu redor. Este ambiente foi devastador para a sua imagem. E claro, a entrevista com Katie Couric foi desastrosa.
    Gostava era de saber onde anda o “troopergate”. Ah, ela foi ilibada um dia antes das eleições…

    Mas uma coisa é certa: ela não estava preparada para o cargo de VP. E com isso, acabou por ser prejudicial para o ticket republicano.

  16. Paulo, Defendo da mesma forma Sarah Palin ou Hillary Clinton – duas mulheres talentosas, inteligentes, competentes, dedicadas e inspiradoras – como declaro que a Ségolene Royale foi um desastre absoluto como candidata. Quanto a ser anti-feminista, até lhe agradeço. Depois do espetáculo lamentável que deram nestas eleições (com a excepção da presidente do NOW de LA) com os mais ferozes ataques a Palin, verdes de inveja, acho que por estes dias ser feminista é equivalente a ser estúpida; eu, por mim, deixei de me afirmar como tal. Mas deixe-me que lhe diga que não recebo lições de feminismo de ninguém. Nem do Paulo nem das senhoras da NOW.

    Nuno, pois, discordamos. Eu acho que a base republicana se teria abstido com grande facilidade. Como sabe, também aposto no Bobby Jindal para o próximo turno republicano; mas isso não implica que não reconheça os méritos à Palin ou lhe atribua culpas que não tem. 44% dos eleitores disseram que Palin os afastou do voto em Mccain; gostava de saber quando esses eleitores decidiram o seu voto e em que partido é usual votarem; acredito que se veria que Palin só afastou os democratas empedernidos.

  17. […] indecoroso nestas eleições), ainda não tive tempo, mas com a leitura dos comentários a este post do Nuno Gouveia, tenho que escrevinhar qualquer coisa já (garanto que fica mais qualquer coisa […]

  18. Farmácia Central, sabe o que mais me incomoda? São essas situações em que a gente tem que falar pisando em ovos para não parecer um monstro sedento de sangue. É por isso que o mundo é dividido deste jeito, ninguém é melhor do que ninguém por ter algo particularmente mais atraente aos olhos, o cérebro ainda faz a diferença.
    Segue link para os conservadores:

    http://www.estadao.com.br/internacional/not_int276264,0.htm

  19. Caro Nuno,

    Concordo plenamente com o que a Carmex escreveu e acho algo estranho o comentário da sua parte que a nomeação de Palin como Vice do McCain prejudicou a candidatura Republicana.

    Não tenho dúvidas – especialmente depois da campanha que lhe foi movida – que a Palin terá feito perder alguns votos “centristas” aos Republicanos, mas por outro lado consolidou a ala mais à direita do GOP que McCain se arriscava a perder em abstenção.

    Os republicanos perderam estas eleições basicamente por três factores: um excelente candidato democrata, um peso-morto chamado Bush do qual não souberam (ou não podiam…) desligar-se e, acima de tudo, a altura em que a crise económica rebentou. Aliás, olhando para as sondagens, é claríssimo que a crise económica foi, de longe, o factor predominante.

  20. […] de outras mentiras que foram lançadas contra a candidata vice-presidencial de John McCain, por Nuno Gouveia (Eleições Americanas de 2009). Há uma verdadeira campanha contra Palin no interior do Partido, e […]

  21. Nossa mas essa Sarah Palin consegue mesmo contaminar seus correligionários com Ignorância.

    Lamentável!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: