Publicado por: Nuno Gouveia | Setembro 27, 2008

Reacções

Aproveito o excelente resumo de Taegan Goddard, e “roubo” as suas citações de colunistas. Eu concordo com Ben Smith e Markos Moulitzas. O resultado do debate terá sido um empate, com uma ligeira ascendência para Mccain. Mas, até porque o debate era sobre política externa, o candidato republicano precisaria de ter tido uma grande vitória. O que não aconteceu. As três sondagens que foram realizadas após o debate atribuíram a vitória a Obama. E isso acaba por ser o mais relevante neste primeiro debate.

Os candidatos reforçaram as suas anteriores posições, e não acrescentaram nada de novo. E também por isso, as suas bases de apoiantes ficaram satisfeitas. O problema de Mccain é que a sua mensagem parece não convencer os americanos indecisos, como defende Ezra Klein. Outro aspecto relevante é que Obama esteve muito melhor que nas primárias, onde quase sempre foi derrotado por Hillary Clinton. Elevou o nível da sua interpretação, prometendo muito mais para os próximos debates.

Aqui ficam algumas opiniões:

Ben Smith: “The mild consensus in the press file was that McCain won, if not in particularly dramatic fashion. The two insta-polls out — from CBS and CNN — found the opposite: That Obama won by a wide margin. CBS had it 39% to 25% for Obama, CNN 51% to 38%.”

Chuck Todd: “While there is now a mad scramble to spin who won or who lost, folks ought to step back and realize we saw one of the better “first” presidential debates in this modern era in quite some time.”

Ezra Klein: “Give McCain this: He did an extremely good stylistic job in an extremely hard situation. I doubt he could have offered a better performance. But the polls suggest that undecideds broke hard for Obama anyway. Which suggests that McCain’s problem is what he’s saying, not how he’s saying it.”

James Fallows: “This is distinctly strange — if anyone else notices.  Obama is acting as if this is a conversation; McCain, as if he cannot acknowledge the other party in the discussion.”

Marc Ambinder: “No memorable moments. Fascinating body language. No major gaffes by either candidates. No major surprises.

Kevin Drum: “Am I off base, or was this one of the most soporific presidential debates in a while? Frankly, I didn’t think either one of them did very well. There was way too much rambling, and way too few sharp points. Overall, McCain was more lively than Obama, but if the point of the debate was for Obama to show that he could hold his own on national security, then count it a win for Obama. I wouldn’t call him a big winner, but he certainly did at least as well as McCain, and that might have been all he needed.”

Craig Crawford: “In reality, McCain narrowly won this debate. In the more important contest for expectations-based perceptions, Obama eked ahead.”

Markos Moulitsas: “I’ve been pondering those snap polls, both of which showed Obama winning tonight’s debate handily. I just never would’ve predicted that. In fact, I’ve given up trying to predict how the public will react to certain things. Remember McCain’s acceptance speech at the RNC convention? I thought it was dreadful, but polling suggested people loved it.”


Responses

  1. Obama consegiu, pelo menos, um empate, o que lhe garante , desta forma, a continuação do lugar de pole position.
    Agora só falta o Biden esmagar a Palin.

  2. Todas as pesquisas apontam esmagadora vitória de Obama (vide http://www.time.com/time) somente neste site foram 86% para Obama. Para ser delicado eu digo que a pessoa tem que ter um coração muito puro para enchegar alguma relevancia na postura do querido MacCain.

    Abraço

  3. Segundo todas as pesquisas realizadas por sites e televisões Obama venceu com larga vantagem, justamente no território inimigo.
    Vcs. viram o último papelão de Sarah na TV? Chega a ser até triste.

  4. Caro Nuno,

    A selecção de analistas que faz não reflecte, na minha humilde opinião, uma representatividade do espectro norte americano. Há diversos analistas a classificarem a performance de Obama como francamente superior.
    Obama foi, por exemplo, menos condescendente e revelou, para alguns republicanos, uma pose presidencial. Enfim, expus os meus próprios argumentos em (http://ovalordasideias.blogspot.com/2008/09/tie-hardly-se-quem-ia-atrs-jogava-em.html). A meu ver o empate tem ascendente Obama no conteúdo, na forma e sobretudo porque esta foi a semana horribilis de McCain: ele precisava de ontem para dar a volta. E de facto não deu. Repare que a própria Rasmussen o colocava ontem 6 pontos atrás de Obama. O debate não teve nada que lhe permitisse recuperar. E se Obama aumentar a distância, repito: na Rasmussen (republican leaning) não creio que haja, além de cataclismos muito que possa mudar a sorte de McCain se Biden evitar ridicularizar demasiado a original Sarah Palin.
    Mas o Nuno tem razão: o que conta é a percepção do eleitorado. E descontando a Insider Advantage, que tem produzido as sondagens mais originais desta campanha, as sondagens instantâneas têm passado a mensagem de que Obama ganhou. Isto é que o americano comum, que nem vê debates vai absorver, numa lógica dualista. A tal lógica do straight talk que McCain favorece.
    O debate não foi um game changer. Mas não era Obama que precisava dele. E HOJE, Hillary está em campanha na Michigan e Obama-Biden na NC e na Virginia. Mas Hillary em campanha será a notícia do dia, dando pouco espaço a quem não viu do que absorver mais que essas sondagens instantâneas.
    Um abraço,
    Carlos

  5. a frio: Obama melhor de início; McCain mais forte no fim. eu diria empate técnico. sem pontos altos: excepção para quando Obama atacou McCain acerca dos seus juízos iniciais sobre o Iraque ou quando McCain fez aquele exercício de imaginação de como seria uma reunião de Obama com Ahmadinejad.

    mas as três sondagens pós-debate dão a Obama vantagem. duas delas por números fortes:

    CBS News: Obama won 39%, McCain won 25%, Draw 36%

    Insider Advantage: Obama won 42%, McCain won 41%, Undecided: 17%

    CNN: Obama “did better” 51%, McCain “did better” 38%

    no fim, Obama tem mais motivos para sorrir do que McCain.

    e as perspectivas de um debate já na 5ª entre Biden e Palin são péssimas para a campanha de McCain depois daquela entrevista exasperante de Palin à CBS. sofrível como tudo.

    repare-se que Biden foi visto a comentar (bem ao seu estilo, ao ataque) o debate em ‘n’ estações.
    http://uk.youtube.com/watch?v=paQY_5MPxAU

    Palin não foi vista ou ouvida em lado algum.

  6. A CNN disse mesmo “Palin is nowhere to be seen”. O que depois do “exorcismo” é o melhor que ela tem a fazer….

  7. Caro Carlos,

    Eu não fiz esta selecção de opiniões. “Roubei” ao Taegan Goddard, conforme explicitei no texto. Mas parece-me que resume bem a diversidade de opiniões dos analistas americanos. Como li em muitos sítios depois do debate de ontem à noite.

    Mas isso é irrelevante. Eu poderia aqui apresentar 20 analistas “isentos” a darem 20 opiniões diferentes. Cada um tem as suas preferências ideológicas e políticas, e cada um tem a sua “sentença”. Ou simplesmente há diferentes interpretações, que são sempre respeitáveis para mim. Claro que a parcialidade de certas opiniões é demasiado notória, em certos casos, para estar a contra-argumentar o que quer que seja. Simplesmente não vale a pena.

    Mas o que é relevante para definir um vencedor nestes debates a percepção dos indecisos. E essa foi favorável a Obama.

  8. Nuno,

    Peço-lhe desculpa: julguei que a selecção fosse sua. Sobre os números dos indecisos, o estudo mais completo que pude ver até agora (http://ovalordasideias.blogspot.com/2008/09/debate-media-curves-61-39-obama-que.html) é o da media curves, que faz o break down por indecisos, reps e dems por assunto do debate. Não são meros números agregados como os da CBS e os da CNN.
    Um abraço,
    Carlos

  9. Eu nunca vi o Superman tão acuado…piscava muito..não tinha coragem de olhar para a cara de Obama..é fraquinho nas propostas..repetitivo..só fala de cortar gastos e não aumentar os impostos..tentando,em vão, se desvincular da imagem negativa do seu partido.Por outro lado,vimos muita objetividade e discernimento por parte de Obama..infinitamente mais articulado..desenvolve o raciocínio de uma forma convincente..se dirige ao adversário sem medo..rebateu,magnificamente, as tentativas de distorção, que o superman tentou promover no que diz respeito a algumas posições do mesmo. Essa foi só a primeira vitória..agora só falta Biden tirar a maquiagem da Barbie,deixando o rostinho dela bem Sarah Pálida!

  10. Depois desse debate eu fiquei pensando que o Maccain quer ser mais um senhor da guerra.

  11. Admitamos que McCain perdeu na percepção pública. Em (http://ovalordasideias.blogspot.com/2008/09/prxima-jogada-de-mccain.html) eu discuto qual penso será a jogada seguinte. Que pode bem ser a última…


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: